Postado em 14 de Fevereiro às 17h32

Bombeiros de Xanxerê retornam de missão a Brumadinho com experiência e gratos pelo apoio que receberam dos voluntários

Soldado Nogueira, Cabo César e Sargento Berlanda, reencontraram seus familiares que lhes aguardavam no quartel, bem com os companheiros de trabalho.

Por Joimara S.Camilotti

Xanxerê – Em meio a balões, cartazes e o sentimento do reencontro, três bombeiros do 14º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Xanxerê, retornam na tarde de hoje, da missão realizada em Brumadinho/ MG. Soldado Nogueira, Cabo César e Sargento Berlanda, reencontraram seus familiares que lhes aguardavam no quartel, bem com os companheiros de trabalho.

Em meio a muita emoção, o reconhecimento dos colegas e familiares pelo trabalho prestado na busca de vítimas após o rompimento de uma barragem de rejeitos. Com lágrimas nos olhos, a primeira coisa que os bombeiros fizeram foi um abraço em cada familiar. 

O soldado Nogueira destacou a organização das instituições que prestaram apoio para o trabalho dos bombeiros de todo o País. Para ele a maior dificuldade foi ficar longe da família. “Porque o restante a gente recebe treinamento, trabalha aquilo na nossa região, claro que nem sempre estamos preparados para tudo, mas a nossa equipe foi extremamente capacitada tecnicamente, homens que foram treinados de maneira correta, mas que ali a gente lida com coisas bem difíceis de presenciar, devido ao cenário que é bem parecido com um cenário de guerra, a progressão no terreno, onde algumas vezes tivemos que lutar para salvar a própria vida dentro do barro devido ao ambiente, a questão do encontrar pedaços de corpos que foi bem marcante , mas no geral o que marcou foram as famílias que se faziam presentes, o semblante, é algo que a gente não esquece”, frisou.

Para todos a volta foi reconfortante. “Você chegar e ter o reconhecimento tanto da família, das pessoas que nos cercam, é mais que qualquer salário que a gente possa receber. Isso mostra que nossa viagem não foi em vão. A gente se sente importante”, disse Nogueira. 

De acordo com o soldado Berlanda o emprego do bombeiro catarinense dentro de um evento assim foi primordial não só para ajudar as pessoas, mas para o povo catarinense. “Fomos com uma experiência grande em alguns eventos de desastres, fomos com doutrinas feitas, até comentava com meus colegas que agiram em 2008 que nós agíamos de forma empírica neste mesmo tipo de ocorrência e agora já fomos com uma doutrina feita. A partir de 2008 nós conseguimos montar cursos e todos os militares que se deslocaram para lá foram com esse conhecimento feito, praticado, vivenciado e aplicado de fato numa ocorrência e mesmo assim foi extenuante, muito difícil, foi triste e ao mesmo tempo recompensador. Ai eu me comparo com eles, eles trabalharam em 2008 aprenderam e nos repassaram isso, para mim foi de suma importância”, disse.

Para Berlanda o apoio dos voluntários jamais será esquecido. “Muitos funcionários que lá trabalham hoje de forma voluntária, apoiam o bombeiro para que ele se sinta firme no terreno, levante todo dia, tenha afinco de fazer o seu trabalho. Eles perderam parentes que ainda estão desaparecidos, É quase impossível sair de uma operação dessas ir para o alojamento fazer a manutenção da tua farda, fazer a sua própria assepsia, sua descontaminação sozinho, e estar bem e revigorado para o outro dia, e os voluntários que lá estavam sem receber nada somente o sorriso, quando você agradecia eles negavam e diziam que eram eles que nos agradeciam. Isso me marcou, eles pensando na gente. Não há do que se queixar, foi espetacular a missão pois agregamos em conhecimento e como pessoa”, finalizou. 

Veja também

Acidente termina com capotamento na rótula da Farmácia Globo29/04 Um acidente de trânsito foi registrado na Rua Dez de Novembro em Xaxim envolvendo um Corsa Classic e um Citroen. No acidente, ocorrido agora, o Citroen de propriedade da prefeitura de Xaxim e utilizado pelo Conselho Tutelar veio a capotar. Não houve feridos no acidente. Foto: reprodução ...

Voltar para Cidades