Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar

Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o lançamento de novo cultivar. É o SCS 125 da Epagri, que foi apresentado aos produtores nesta sexta-feira, 19, durante o Dia de Campo da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), em Rio do Sul. O evento contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e fez parte também das comemorações de 50 anos da Cravil.

"A abertura da colheita do arroz representa um marco para o agronegócio catarinense, um dia a ser celebrado. É o resultado de um trabalho coletivo que envolve produtores rurais, cooperativas, Governo do Estado e nossos técnicos e pesquisadores da Epagri. Comemoramos ainda o lançamento de um novo cultivar de arroz irrigado com características de alto índice de produtividade, que foram observadas já nas primeiras colheitas. Isso demonstra que o setor produtivo vem inovando, buscando novas tecnologias e aumentando cada vez mais a qualidade e produtividade em nossas lavouras", destaca o secretário Altair Silva.



O SCS 125 é 33º cultivar lançado em Santa Catarina e foi desenvolvido pela Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) - referência nacional em pesquisa pública com o grão. Entre as principais características deste arroz estão o alto potencial produtivo, boa qualidade de grãos, ciclo longo (tardio), resistência ao acamamento e bom nível de sanidade geral.

Segundo a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, o lançamento é mais uma prova da excelência catarinense nas pesquisas voltadas à cadeia produtiva de arroz. “Tanto esse, quanto nossos outros cultivares do grão, foram desenvolvidos pensando nas necessidades dos rizicultores catarinenses e buscam oferecer mais produtividade e sustentabilidade nas lavouras. O resultado desse trabalho se vê no campo, com Santa Catarina se firmando cada vez mais como um dos maiores produtores de arroz do Brasil”, declara.

Sanidade como diferencial produtivo

O engenheiro agrônomo da Agrogiusti, Edivani E. Coelho, já começou a plantar o SCS125 nos campos da empresa produtora de sementes de arroz e os resultados são promissores. A sanidade é um dos destaques.

De acordo com o engenheiro agrônomo, mesmo com condições climáticas favoráveis ao surgimento de doenças, com dias nublados e chuvosos, o material manteve a qualidade em relação a outros cultivares produzidos na empresa “A avaliação do desempenho do cultivar até o momento é muito boa, estamos muito satisfeitos, a expectativa é boa com relação à produtividade, sanidade e qualidade da semente”, relata.

Safra de arroz em Santa Catarina

Santa Catarina espera colher 1,18 milhão de toneladas de arroz nesta safra em 7,9 mil hectares plantados. A produção está concentrada na região de Araranguá, principalmente nos municípios de Turvo e Meleiro.

O arroz se tornou ainda um importante item na pauta de exportações catarinense. Em 2020, os embarques aumentaram mais de 600% em relação ao ano anterior, totalizando US$20,4 milhões em faturamento e 48,2 mil toneladas vendidas. Os principais compradores do arroz produzido no estado foram África do Sul, Guatemala e Senegal.

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o...
Postado em 07 de Maio de 2019 às 14h02

Consórcio CIM-AMAI é criado em Assembleia de Prefeitos

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Prefeitos da região se reuniram na tarde desta segunda-feira (6), para assembleia ordinária. A presidente da Associação dos Municípios do...

Prefeitos da região se reuniram na tarde desta segunda-feira (6), para assembleia ordinária. A presidente da Associação dos Municípios do Alto Irani (AMAI) e prefeita de São Domingos, Eliéze Comachio, abriu a reunião apresentando a pauta do dia, focada na criação do Consórcio Intermunicipal Multifinalitário da Região do Alto Irani, CIM-AMAI.
Os consórcios já somam 34 em todo estado de Santa Catarina, são de modalidade jurídica, e formados para estabelecer relações de cooperação federativa para realização de objetivos de interesse comum.
A secretária executiva da AMAI, Ingrid Piovesan explica que o consórcio vem em conjunto com a Associação e através dele é possível a captação de recursos para investimento nos municípios.
“Será criado uma nova personalidade jurídica para estabelecer relações de colaboração, o CIM-AMAI, que funcionará em paralelo à Associação, assim como em outras cidades do estado. Estamos nos adequando às mudanças de governo e seguindo a evolução de mercado. Como é do modelo multifinalitário, poderão ser englobados ações em diversas áreas, desde infraestrutura, educação, agricultura, tudo conforme as demandas dos municípios e programas cadastrados”, explica Ingrid.
A modalidade é defendida pelo governo do Estado que em vários momentos sinalizou que para captação de recursos junto ao governo, será priorizado a liberação aos consorciados.
Visando aproximar a modalidade aos prefeitos da região do Alto Irani, o secretário executivo da Associação dos Municípios do Alto Uruguai Catarinense (AMAUC), Roberto Kurtz Pereira, compartilhou a experiência da Associação sobre o assunto, visto que trabalham há quase 20 anos com consórcios.
Segundo Roberto, o consórcio é um avanço não só para a associação, mas para toda região, que é beneficiada com economia de recursos e praticidade de serviços.
“Estamos trabalhando com a modalidade de consórcios desde 2001 e viemos testemunhar o quanto é importante os municípios se unirem em um consórcio, pois a Associação é uma entidade privada então, tem limitações. Para captar recursos é necessário um consórcio. O modelo que a AMAI está adotando enquadra perfeitamente na lei de consórcios públicos. Pode apostar que será um grande ganho, não só da Associação, mas para toda região”, comenta Roberto.
Na Assembleia foi dado o primeiro passo para criação do Consórcio, com a apresentação e aprovação do Protocolo de Intenções, que contém todas as diretrizes e documentos iniciais do consórcio. O documento e passo a passo para criação do consórcio assim como as vantagens da modalidade foram apresentadas pelo assessor jurídico da AMAI, Adriano Conti.
Entre as vantagens, destacam-se a possibilidade de licitar serviços e obras públicas visando a implementação de políticas de interesse comum dos entes consorciados, dispor de maiores valores nos limites de licitação, firmar convênios, contratos e acordos, receber auxílio, contribuição ou subvenção, ter maior flexibilidade no poder de compra, na remuneração de pessoal e de pagamento de incentivos.
A sequência do processo engloba a edição do projeto de lei para envio às Câmaras de Vereadores dos municípios, onde passam por votação.
Eliéze comenta que o consórcio é sim, algo novo, mas importante para avanço da região, além de atender aos moldes de trabalho do governo atual.
“Apresentamos aos prefeitos o protocolo de Intenções para criação do Consorcio CIM-AMAI. Consórcio no modelo multifinalitário, que vem para melhorar nosso crescimento enquanto região e possibilidade de criação de novos serviços para atender a demanda dos municípios. Entre as opções está a área de infraestrutura, em que se encaixa no futuro a possibilidade de implantação da Usina de Asfalto, que atenderá aos municípios com custo muito mais baixo para trabalhos de pavimentação asfáltica”, finaliza Eliéze.


(ASS.COM.AMAI)
FOTO: CRISTIANE ALINE

Veja também

Prefeitura de Xanxerê flagra novamente descarte irregular de lixo11/09/19 A Secretaria Municipal de Agricultura e Políticas Ambientais novamente flagrou o descarte irregular de lixo em alguns pontos do município de Xanxerê. Desta vez os pontos de descarte foram no bairro Leandro, no Contorno Viário e Cemitério Municipal. De acordo com o secretário Edson Zape, no bairro Leandro, por exemplo, há 15 dias havia sido feita a limpeza no local,......
Vargeão zera fila de espera para cirurgias de catarata20/05/19 O empenho constante da Secretaria de Saúde para a realização de procedimentos cirúrgicos fez com que a fila de espera para cirurgias de catarata fosse zerada. Embarcaram a São Lourenço do Oeste na sexta-feira,......

Voltar para Cidades