Postado em 01 de Julho de 2019 às 09h38

Inácio critica: "Defasagem salarial dos servidores chega a 14,5%".

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Os vereadores xaxinenses aguardavam até a última reunião do Poder Legislativo, realizada na terça-feira, 25 de junho, o Projeto de Lei advindo do...

Os vereadores xaxinenses aguardavam até a última reunião do Poder Legislativo, realizada na terça-feira, 25 de junho, o Projeto de Lei advindo do Executivo que concedesse aumento de vencimentos aos servidores públicos municipais, contudo, passada a data base para pagamento das perdas e nada foi encaminhado à Casa Legislativa para apreciação e votação. A falta de consideração da atual gestão com o funcionalismo público foi tema da tribuna do presidente da Câmara de Vereadores, Inácio Bracht.

De acordo com ele, nos três anos do mandato, o único aumento que os servidores tiveram foi de 2.53% em 2017, porém, a defasagem já passa de 14.5%. Inácio destacou que a defasagem com a classe da educação, por conta do não cumprimento do Plano de Carreira dos professores já chega a 31%. “Isso é lastimável”, declarou o presidente afirmando que há muitos discurso de que a administração possuí mais de 14 milhões de reais em caixa, mas, como não tem dinheiro para conceder aumento a todos os servidores?, indagou.

Ele lembrou que uma das promessas de Campanha era justamente a valorização dos professores, bem como de todos os servidores públicos municipais. Mas, que valorização é essa?, perguntou Inácio.
Ao solicitar um aparte, o vereador Gildomar Michelon disse que sempre que os profissionais do serviço público se manifestam sobre este assunto, nunca foi no sentido de ter aumento salarial, mas, somente o cumprimento das leis, aprovadas pela Casa Legislativa e que devem ser cumpridas. O vereador lembrou que em 2001, durante várias sessões da Câmara, os vereadores da época aprovaram projetos que tiravam inúmeros direitos dos funcionários públicos.

Além disso, o vereador comentou que o município recebe os valores para repassar aos professores da Lei do Fundeb e o piso nacional, no entanto o repasse não é realizado e o trabalhador perde mais uma vez. Ele disse esperar que se reponha parte dessa defasagem para amenizar o montante da dívida que o município tem com o serviço público.
Inácio destacou que uma hora ou outra esses valores terão que ser pagos, seja de forma administrativa ou judicial. O que se vê por aí é uma situação aparentemente boa, mas, que não condiz com a realidade. O saldo negativo cresce, mas, não aparece, afirmou o presidente.

Bracht ainda disse que está na hora de parar de tirar gratificações dos servidores, não conceder aumento para criar um índice de endividamento, principalmente porque o município não tem condições de fazer um empréstimo estrondoso, mesmo que seja com dois anos de carência, pois uma hora terá que ser pago.

Fonte: Assessoria da Câmara de Vereadores de Xaxim

 

Veja também

Atualizada: cobra capturada na Vila Diadema se trata de uma Jararaca14/05/19 Na tarde de segunda-feira (13) o Corpo de Bombeiros de Xaxim realizou a captura de uma serpente na comunidade de Vila Diadema em Xaxim. A cobra estava perto de uma residência, ocasionando risco para as pessoas que la moram. Após ser capturada a mesma foi devolvida a região de mata, ou seja, no seu habitat natural. Segundo informações da Policia Militar Ambiental de......
Processamento da carne de frango é tema de curso no interior de Passos Maia14/06/19 Um grupo de mulheres do interior de Passos Maia aprendeu nesta semana novas técnicas de processamento da carne de frango em um curso realizado ao longo de dois dias. As atividades aconteceram no Assentamento Zumbi dos Palmares, envolvendo também......

Voltar para Cidades