Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar

Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o lançamento de novo cultivar. É o SCS 125 da Epagri, que foi apresentado aos produtores nesta sexta-feira, 19, durante o Dia de Campo da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), em Rio do Sul. O evento contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e fez parte também das comemorações de 50 anos da Cravil.

"A abertura da colheita do arroz representa um marco para o agronegócio catarinense, um dia a ser celebrado. É o resultado de um trabalho coletivo que envolve produtores rurais, cooperativas, Governo do Estado e nossos técnicos e pesquisadores da Epagri. Comemoramos ainda o lançamento de um novo cultivar de arroz irrigado com características de alto índice de produtividade, que foram observadas já nas primeiras colheitas. Isso demonstra que o setor produtivo vem inovando, buscando novas tecnologias e aumentando cada vez mais a qualidade e produtividade em nossas lavouras", destaca o secretário Altair Silva.



O SCS 125 é 33º cultivar lançado em Santa Catarina e foi desenvolvido pela Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) - referência nacional em pesquisa pública com o grão. Entre as principais características deste arroz estão o alto potencial produtivo, boa qualidade de grãos, ciclo longo (tardio), resistência ao acamamento e bom nível de sanidade geral.

Segundo a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, o lançamento é mais uma prova da excelência catarinense nas pesquisas voltadas à cadeia produtiva de arroz. “Tanto esse, quanto nossos outros cultivares do grão, foram desenvolvidos pensando nas necessidades dos rizicultores catarinenses e buscam oferecer mais produtividade e sustentabilidade nas lavouras. O resultado desse trabalho se vê no campo, com Santa Catarina se firmando cada vez mais como um dos maiores produtores de arroz do Brasil”, declara.

Sanidade como diferencial produtivo

O engenheiro agrônomo da Agrogiusti, Edivani E. Coelho, já começou a plantar o SCS125 nos campos da empresa produtora de sementes de arroz e os resultados são promissores. A sanidade é um dos destaques.

De acordo com o engenheiro agrônomo, mesmo com condições climáticas favoráveis ao surgimento de doenças, com dias nublados e chuvosos, o material manteve a qualidade em relação a outros cultivares produzidos na empresa “A avaliação do desempenho do cultivar até o momento é muito boa, estamos muito satisfeitos, a expectativa é boa com relação à produtividade, sanidade e qualidade da semente”, relata.

Safra de arroz em Santa Catarina

Santa Catarina espera colher 1,18 milhão de toneladas de arroz nesta safra em 7,9 mil hectares plantados. A produção está concentrada na região de Araranguá, principalmente nos municípios de Turvo e Meleiro.

O arroz se tornou ainda um importante item na pauta de exportações catarinense. Em 2020, os embarques aumentaram mais de 600% em relação ao ano anterior, totalizando US$20,4 milhões em faturamento e 48,2 mil toneladas vendidas. Os principais compradores do arroz produzido no estado foram África do Sul, Guatemala e Senegal.

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o...
Postado em 23 de Novembro de 2018 às 13h58

Da Redação: "Seria cômico, se não fosse trágico"

“Saída de casa noturna em velocidade superior ao limite, motorista embriagado, avançando sinais vermelhos. Tudo isso somado ao porte ilegal de armas e drogas ilícitas abordo de um veículo oficial”. 

O evento acima poderia facilmente a sinopse de um blockbuster de Hollywood, não fosse um fato que aconteceu em Chapecó, e foi estrelado pelo Ex-prefeito de Lajeado Grande, Valmir Locatelli.

O caso ocorrido em 2014 teve um desfecho nesta semana quando foi publicada a condenação do ex-prefeito pelos crimes de porte ilegal de porte de arma, e uso indevido de bem público. Miri foi condenado à pena de quatro anos de reclusão em regime inicial aberto, mais pagamento de dez dias-multa. Já pelo caso de embriaguez, foi reconhecida a prescrição. A prisão foi substituída pelo pagamento de 15 salários-mínimos e prestação de serviços comunitários à comunidade, uma hora por dia de condenação. O ex-prefeito também está impossibilitado exercício de cargo ou função pública, eletivo ou de nomeação, pelo prazo de cinco anos.

O desfecho, porém, não agradou a promotoria de Xaxim, que corretamente entrou com recurso para o aumento da pena. Na visão do Promotor de Justiça Diego Roberto Barbiero, ‘as peculiaridades do caso recomendariam a aplicação das penas em patamares superiores ao mínimo previsto para cada delito’. 

Primeira condenação
Em março de 2017 o ex-prefeito de Lajeado Grade já havia sido condenado pelo ato de improbidade administrativa, pelo uso particular de veículo oficial ao pagamento de multa no valor de dez vezes a remuneração mensal recebida enquanto prefeito. 

Inversão de valores
Em atitude corretíssima o Promotor Diego Baribero tenta moralizar a situação, pedindo pelo aumento da pena devido às ‘peculiaridades do fato’. Todos concordam que é no mínimo injusto que diante de todos os crimes cometidos em sequência o ex-prefeito receba a pena mínima. "A gravidade do fato é latente, eis que agride sobremaneira o sentimento público de honestidade e retidão, demonstra de forma explícita o trato da coisa pública como se particular fosse, como se os bens adquiridos com o dinheiro público fossem de servidão do detentor do poder e não do povo, acarretando uma censurável e deplorável inversão de valores", dizia o trecho do Ministério Público na primeira ação.

Veja também

Mensagem Associação Espírita Chico Xavier12/08/19 "O Sono e os Sonhos" 404. Que pensar da significação atribuída aos sonhos? — Os sonhos não são verdadeiros, como entendem os ledores da sorte, pelo que é absurdo admitir que sonhar com uma coisa anuncia outra. Eles são verdadeiros no sentido de apresentarem imagens reais para o Espírito mas que, frequentemente, não têm......
De casa29/11/18 Como é bom ver quem marcou a sua vida tendo sucesso e se realizando na carreira. Não que precisasse de muito para a dona Luzzi, ou melhor, Maria de Lourdes Luzzi, conquistar isso. Ela que, por anos, desenhou e costurou centenas de vestidos de......
Joimara Camilotti: Impulsionado23/11/18 Impulsionado Quem acha que quartel, batalhão, companhia de bombeiros, polícia militar ou civil não tem reflexo na economia do município, se engana. Logo após a formação e nomeação de novos......

Voltar para Colunistas