Postado em 30 de Janeiro às 10h33

Devolvendo na mesma moeda

Tem um ditado que diz: “bala trocada não dói”! Essa é a máxima que estão usando para tentar entender o convite do prefeito Avelino Menegolla ao ex-prefeito Ademir Gasparini (Miri) para assumir a Secretaria de Obras. Quando prefeito, Miri nomeou Menegolla para cuidar dos serviços da garagem, onde a grande reclamação era as péssimas condições das estradas do interior, agora foi a vez de devolver o “agrado”.

Será que dá conta?
Até o momento, Miri não disse que irá aceitar e até já soltou na imprensa que recebeu convites para trabalhar na iniciativa privada, sinal que serviço não lhe falta. Se aceitar, terá que se blindar das críticas, pois a notícia do convite mal foi dada e já teve quem observou que Miri, pode não entender muito de obras.

Nomeações
No fim do ano passado, o suposto convite de Menegolla para que Miri assumisse a Saúde deu muito o que falar. Até hoje não se sabe ao certo se foi cogitado ou foi informação jogada ao vento, antecipando qualquer possibilidade.

Panelaço
Até porque, se Miri aceitasse a pasta da Saúde seria inevitável não lembrar de sua indicação, quando prefeito, ao nome de Jonei Lunkes para assumir a secretaria. A indicação gerou um fato bem inusitado na Campina: uma sessão de panelaço bem em frente à Prefeitura. Um grupo de pessoas foram lá e bateram panela, levantaram cartazes e exigiam que a indicação fosse retirada, pois o nome proposto estava sendo investigado. O desgaste foi tanto que Miri voltou atrás.

A raposa cuidando do galinheiro
Por falar em indicações, outro nome que vem dando o que falar é do deputado federal Valdir Colatto para assumir o serviço florestal do Ministério da Agricultura. O repórter da Campina, Márcio Roberto, não pensou duas vezes e lhe questionou: “mas as críticas dizem que é a raposa cuidando do galinheiro”. E Colatto rebateu: “eu acho que é uma injustiça que fazem com o agricultor, eu sou engenheiro agrônomo, jamais poderia renegar o diploma, minha formação, dentro disso eu faço as coisas dentro do que conheço e quero que isso o Brasil veja. Eu sei como tem que fazer dentro da propriedade e fora da propriedade”.

Líder das polêmicas
Entre as nomeações do governo de Jair Bolsonaro, nenhum está rendendo tanto comentário quanto a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. A última veio lá da Holanda. Foi resgatado e amplamente divulgado um vídeo de 2013, onde a ministra fala durante um culto em uma igreja do Mato Grosso que os pais holandeses massageiam sexualmente seus bebês. É claro que o vídeo ganhou todos os topos de mais vistos e a imprensa holandesa não perdoou as declarações desastrosas da brasileira. Por outro lado, a assessoria da ministra até o momento não comentou sobre o assunto, até porque devem estar se vendo loucos para pagar os incêndios da Damares.

Quer saber?
Agora quem anda recebendo muitos elogios pelo trabalho que vem desenvolvendo é o Observatório Social de Xaxim. Os números provam que a fiscalização está dando certo e partidos políticos, como o PSL, já fazem questão de tecer comentários positivos com relação a eficiência do Observatório.

Veja também

A polêmica da semana I08/02 O que foi a bomba da determinação do Ministério Público de Xanxerê, quanto a destituição da diretoria do Lar do Idoso do município. Para quem acompanhava de fora, sempre o que se sabia era de que o lugar precisa de doações, o que jamais a sociedade se negou a fazer. Tem empresário que destina quantia fixa todos os meses e agora se depara com......
Vale ou não vale07/12/18 Agora o que ainda não mudou foi o respeito pela faixa amarela em parte da Rua Coronel Passos Maia, entre as Lojas Colombo e Tito Joias. Desde que iniciaram as mudanças no trânsito, não é mais permitido o estacionamento no......
O Destino do PP - Franscismar Martins16/04 O destino do PP No ano que antecede a mais um pleito municipal não se sabe qual direção trilhará o Partido Progressista de Xaxim. Já tivemos a saída do partido do então candidato a prefeito, empresário......

Voltar para Colunistas