Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar

Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o lançamento de novo cultivar. É o SCS 125 da Epagri, que foi apresentado aos produtores nesta sexta-feira, 19, durante o Dia de Campo da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), em Rio do Sul. O evento contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e fez parte também das comemorações de 50 anos da Cravil.

"A abertura da colheita do arroz representa um marco para o agronegócio catarinense, um dia a ser celebrado. É o resultado de um trabalho coletivo que envolve produtores rurais, cooperativas, Governo do Estado e nossos técnicos e pesquisadores da Epagri. Comemoramos ainda o lançamento de um novo cultivar de arroz irrigado com características de alto índice de produtividade, que foram observadas já nas primeiras colheitas. Isso demonstra que o setor produtivo vem inovando, buscando novas tecnologias e aumentando cada vez mais a qualidade e produtividade em nossas lavouras", destaca o secretário Altair Silva.



O SCS 125 é 33º cultivar lançado em Santa Catarina e foi desenvolvido pela Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) - referência nacional em pesquisa pública com o grão. Entre as principais características deste arroz estão o alto potencial produtivo, boa qualidade de grãos, ciclo longo (tardio), resistência ao acamamento e bom nível de sanidade geral.

Segundo a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, o lançamento é mais uma prova da excelência catarinense nas pesquisas voltadas à cadeia produtiva de arroz. “Tanto esse, quanto nossos outros cultivares do grão, foram desenvolvidos pensando nas necessidades dos rizicultores catarinenses e buscam oferecer mais produtividade e sustentabilidade nas lavouras. O resultado desse trabalho se vê no campo, com Santa Catarina se firmando cada vez mais como um dos maiores produtores de arroz do Brasil”, declara.

Sanidade como diferencial produtivo

O engenheiro agrônomo da Agrogiusti, Edivani E. Coelho, já começou a plantar o SCS125 nos campos da empresa produtora de sementes de arroz e os resultados são promissores. A sanidade é um dos destaques.

De acordo com o engenheiro agrônomo, mesmo com condições climáticas favoráveis ao surgimento de doenças, com dias nublados e chuvosos, o material manteve a qualidade em relação a outros cultivares produzidos na empresa “A avaliação do desempenho do cultivar até o momento é muito boa, estamos muito satisfeitos, a expectativa é boa com relação à produtividade, sanidade e qualidade da semente”, relata.

Safra de arroz em Santa Catarina

Santa Catarina espera colher 1,18 milhão de toneladas de arroz nesta safra em 7,9 mil hectares plantados. A produção está concentrada na região de Araranguá, principalmente nos municípios de Turvo e Meleiro.

O arroz se tornou ainda um importante item na pauta de exportações catarinense. Em 2020, os embarques aumentaram mais de 600% em relação ao ano anterior, totalizando US$20,4 milhões em faturamento e 48,2 mil toneladas vendidas. Os principais compradores do arroz produzido no estado foram África do Sul, Guatemala e Senegal.

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o...
Postado em 06 de Dezembro de 2018 às 13h38

Em obras

Quem deve passar o fim de ano com uma boa conquista são os moradores do Bairro Castelo Branco. Os trabalhos estão a mil para pavimentar as ruas do bairro. O pedido era antigo e a necessidade era imensa, até porque o bairro não é grande e com um bom planejamento seria possível atender a necessidade dos moradores. Agora, o que os moradores também esperam é a ligação do saneamento básico. Todo o trabalho já foi feito debaixo da terra e há anos se aguarda a conclusão da primeira etapa para que o esgoto tenha destino correto.

Parceira entre os poderes

O bom relacionamento entre a Prefeitura de Xanxerê e a Câmara de Vereadores nas duas vezes em que o Partido dos Trabalhadores (PT) esteve a frente dos trabalhos, resultou em bons frutos e harmonia entre os poderes. Até mesmo o prefeito Avelino Menegolla reconhece essa parceria como algo importante para o município. E a oposição este ano teve seus altos e baixos, cutucou quando necessário, mas nada polêmico como víamos em outros anos.

Vem tempestade?
Talvez a “calmaria” entre executivo e legislativo da Campina tenha acontecido porque o ano foi atípico, com muitas incertezas, e o melhor era não fazer muita tempestade diante de tantas polêmicas externas. Para 2019, as expectativas são de muito alvoroço, até porque vai ter muita gente querendo mostrar trabalho visando conquistar votos.

Tudo junto
A indignação da semana dos jornalistas da Campina é que quase nunca se tem eventos e, quando tem, resolvem fazer ao mesmo tempo. Isso vale para o dia 12, chegada do Papai Noel com praça cheia, atrações e muito trabalho para imprensa, mas no mesmo dia acontece uma sessão extraordinária da Câmara de Vereadores para eleição da nova mesa diretora. E aí, a imprensa se divide como?

Primeiro arrumar
Pelos assuntos que rondam o Estado, até o mês de maio o novo governo de Carlos Moisés afirma que muita coisa não poderá ser feita, primeiro porque terão que reduzir custos onde puderem para ver o que vai sobrar e então começar a aplicar. Se por um lado gera um temor de que as coisas estaduais ficarão na inércia, por outro faz pensar que após a organização da casa, fica muito mais fácil trabalhar.

Quer saber?
2019 está chegando e será que vamos ter alguma medida impopular por parte da administração municipal das prefeituras da Amai? Como se manter em pé em um ano de muitas novidades, onde os recursos externos podem demorar a chegar?
 

Veja também

Não aconteceu nada13/12/18 Xanxerê vai terminar o ano sem a liberação do contorno viário leste. Dinheiro público e trabalho parado, à mercê do tempo. Detalhes acabaram impedindo a liberação do local e olha que até se viu muita autoridade indo buscar solução, mas voltando sem nada. Assim, fica o trecho inerte, sem desenvolvimento de toda a área comercial......
O ser humano19/03/19 O ser humano é algo muito complexo, mas bem na verdade, na maioria das vezes, ele é apenas um peso extra no mundo, apenas um monte de ganância, dependente do poder e da influência que toma decisões tolas devido a sua......

Voltar para Colunistas