Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar

Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o lançamento de novo cultivar. É o SCS 125 da Epagri, que foi apresentado aos produtores nesta sexta-feira, 19, durante o Dia de Campo da Cooperativa Regional Agropecuária Vale do Itajaí (Cravil), em Rio do Sul. O evento contou com a presença do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Altair Silva, e fez parte também das comemorações de 50 anos da Cravil.

"A abertura da colheita do arroz representa um marco para o agronegócio catarinense, um dia a ser celebrado. É o resultado de um trabalho coletivo que envolve produtores rurais, cooperativas, Governo do Estado e nossos técnicos e pesquisadores da Epagri. Comemoramos ainda o lançamento de um novo cultivar de arroz irrigado com características de alto índice de produtividade, que foram observadas já nas primeiras colheitas. Isso demonstra que o setor produtivo vem inovando, buscando novas tecnologias e aumentando cada vez mais a qualidade e produtividade em nossas lavouras", destaca o secretário Altair Silva.



O SCS 125 é 33º cultivar lançado em Santa Catarina e foi desenvolvido pela Estação Experimental da Epagri em Itajaí (EEI) - referência nacional em pesquisa pública com o grão. Entre as principais características deste arroz estão o alto potencial produtivo, boa qualidade de grãos, ciclo longo (tardio), resistência ao acamamento e bom nível de sanidade geral.

Segundo a presidente da Epagri, Edilene Steinwandter, o lançamento é mais uma prova da excelência catarinense nas pesquisas voltadas à cadeia produtiva de arroz. “Tanto esse, quanto nossos outros cultivares do grão, foram desenvolvidos pensando nas necessidades dos rizicultores catarinenses e buscam oferecer mais produtividade e sustentabilidade nas lavouras. O resultado desse trabalho se vê no campo, com Santa Catarina se firmando cada vez mais como um dos maiores produtores de arroz do Brasil”, declara.

Sanidade como diferencial produtivo

O engenheiro agrônomo da Agrogiusti, Edivani E. Coelho, já começou a plantar o SCS125 nos campos da empresa produtora de sementes de arroz e os resultados são promissores. A sanidade é um dos destaques.

De acordo com o engenheiro agrônomo, mesmo com condições climáticas favoráveis ao surgimento de doenças, com dias nublados e chuvosos, o material manteve a qualidade em relação a outros cultivares produzidos na empresa “A avaliação do desempenho do cultivar até o momento é muito boa, estamos muito satisfeitos, a expectativa é boa com relação à produtividade, sanidade e qualidade da semente”, relata.

Safra de arroz em Santa Catarina

Santa Catarina espera colher 1,18 milhão de toneladas de arroz nesta safra em 7,9 mil hectares plantados. A produção está concentrada na região de Araranguá, principalmente nos municípios de Turvo e Meleiro.

O arroz se tornou ainda um importante item na pauta de exportações catarinense. Em 2020, os embarques aumentaram mais de 600% em relação ao ano anterior, totalizando US$20,4 milhões em faturamento e 48,2 mil toneladas vendidas. Os principais compradores do arroz produzido no estado foram África do Sul, Guatemala e Senegal.

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Santa Catarina dá início à colheita do arroz com lançamento de novo cultivar Segundo maior produtor nacional de arroz, Santa Catarina abre a colheita do grão com o...
Postado em 30 de Novembro de 2018 às 17h15

Fala Mulher: "Seja ousada e terás sucesso"

Thaíse Cristina Ferronato, Arquiteta e Empresária

  • PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina -

Após quatro anos vivendo em Florianópolis com meu esposo, onde ele cursava o doutorado e eu o mestrado, voltei a Xanxerê e fiz uma proposta para o meu pai - Eu formada em arquitetura pela Unoesc Xanxerê, e ele sócio proprietário da Funilaria Xanxerê, empresa com quase 40 anos de história – de abrirmos uma metalúrgica. 

Meu pai topou a ideia, e em março de 2017 abrimos a Kiko Ferronato metalúrgica, tendo eu e meu pai como sócios-proprietários. Eu continuo fazendo meus trabalhos como arquiteta e na empresa faço a parte administrativa faço compras, pedidos, orçamentos, serviço de bancos e etc. Enquanto meu pai cuida da mão de obra e trabalha junto com os colaboradores.

Agora, com quase dois anos de empresa, estou com um projeto para associar minha formação como arquiteta, dentro do ambiente da metalúrgica: Criar móveis personalizados aproveitando a sucata que sobra dos serviços já feitos na empresa. Minha ideia é eu mesma fabricar estes móveis personalizados. Já estou me especializando no assunto, e a ideia, posteriormente é vende-los online em uma loja virtual que permita encontrar clientes em todo o Brasil. 

Este é um projeto que eu sempre sonhei, e tenho a faca e o queijo na mão, tendo a metalúrgica e todo o maquinário, bem como a matéria prima proveniente do descarte que teriam como destino o Ferro Velho. 

Veja também

Joimara Camilotti: Sugestão 3D23/11/18 Sugestão 3D Indicação do vereador Vilson Piccoli (MDB) para que se pense na implantação de faixas em 3D em Xanxerê está dando o que falar. É aquele assunto que poderia ter ficado só no papel, mas ganhou notoriedade. Após a indicação do vereador, o Demut se pronunciou de que há uma resolução no Denatran que......
De casa29/11/18 Como é bom ver quem marcou a sua vida tendo sucesso e se realizando na carreira. Não que precisasse de muito para a dona Luzzi, ou melhor, Maria de Lourdes Luzzi, conquistar isso. Ela que, por anos, desenhou e costurou centenas de vestidos de......
A polêmica da semana I08/02/19 O que foi a bomba da determinação do Ministério Público de Xanxerê, quanto a destituição da diretoria do Lar do Idoso do município. Para quem acompanhava de fora, sempre o que se sabia era de que o lugar......

Voltar para Colunistas