Postado em 22 de Março de 2019 às 09h14

Luisiane Shaedler : “ A vida me leva sempre a buscar novos caminhos”

Luisiane Schaedler é daquelas mulheres que consegue dar conta de tudo o que lhe for proposto, sem deixar a família, o casamento ou a profissão em segundo plano. Vivendo há 32 anos em Faxinal dos Guedes, conseguiu conquistar o que sempre almejou, seguir trabalhando e conciliando a chegada de três filhos.

Luisiane chegou ao município recém-casada, com a missão de iniciar uma vida nova pessoal e profissional. Os anos só foram lhe auxiliando a subir mais degraus e sempre ajudando o seu semelhante, atuando como professora por longos anos.

Com o passar do tempo, buscou mais espaço para a família, sem deixar o lado profissional de lado, começou a auxiliar o esposo na clínica que mantem na cidade. 

“Como professora continuei até a chegada do terceiro filho, quando decidi dedicar a vida aos filhos e a minha família”, relembra.

“Com os filhos grandes e buscando não ficar com o tempo restrito de trabalho passei a ajudar o meu esposo na administração da clínica e isto nos mostra que estamos sempre prontos para as mudanças nas nossas áreas de trabalho e no nosso projeto de vida. Assim como esposa, mãe e administradora a vida me leva sempre a buscar novos caminhos”, destaca. 

Veja também

Vai ser referência11/12/18 Essas foram as palavras do delegado regional, Fernando Callfass, sobre a nova instalação da Delegacia da Mulher, Criança e Idoso de Xanxerê (Dpcami). Callfass passa essa semana em curso com agentes antiterrorismo, em Porto Alegre, mas de lá acompanha o andamento das obras e se mostra satisfeito. “Essa é a primeira repartição do Estado a ter a placa com o......
Em obras06/12/18 Quem deve passar o fim de ano com uma boa conquista são os moradores do Bairro Castelo Branco. Os trabalhos estão a mil para pavimentar as ruas do bairro. O pedido era antigo e a necessidade era imensa, até porque o bairro não......
A Era dos desumanos08/03/19 A morte, seja ela de quem for, sempre é um momento de tristeza e comoção. Até ontem, quem não tinha nada haver com o ocorrido não se intrometia e, hoje, o tal “bico calado” nunca foi tão......

Voltar para Colunistas