Postado em 22 de Fevereiro às 11h37

SOS Xanxerê

FRANCIS MARTINS (5)

Há quem diga que a administração atual de Xanxerê é uma das piores que já passaram pela prefeitura. Este sentimento não vem de opositores ao governo, é um sentimento que vem das ruas. Basta conversar com a população, quer nos centros ou bairros e você ouvirá claras respostas de desaprovação do governo pessedista. O município pede socorro!

“Feijão com arroz”
Para quem governa, o que escrevi pode ser considerado uma afronta, já que diariamente os servidores estão se esforçando para atender as demandas. Eu tenho a certeza de que o governo está bem-intencionado e fazendo sua parte, mas o sentimento na rua é que falta algo no governo para surpreender. O “feijão com arroz” já não é mais suficiente. O que se ouve aqui fora é que não se vê obras, não se tem notícias de recursos chegando e isso não é de hoje, uma realidade que vem desde o governo de Bruno Bortoluzzi, perpassa o governo de Miri Gasparini e assola também a administração de Avelino Menegolla. 

As reclamações
O que mais se fala é que o município passa por problemas de desemprego, deficiência na manutenção das estradas, falta de projetos na área do desenvolvimento econômico, não se vê novas empresas, não se percebe a atuação do órgão público na solução de problemas estruturais da cidade. Se a voz do povo é a “voz de Deus” é preciso que o governo atente pelo que estão falando nas ruas. 

O PSD
A última eleição em Xanxerê foi apertada e se o PSD acha que com este governo morno vai fazer sucessão, terá grandes problemas. No partido não se vê grandes nomes de peso que possam fazer a diferença e reverter esta rejeição do partido que vem desde a administração de Miri Gasparini. A oposição vem com tudo e se o governo não melhorar, nem Merísio pode salvar o partido de uma derrota nas urnas.


 

Veja também

Opinião Franscismar Martins12/04 O destino do PP No ano que antecede a mais um pleito municipal não se sabe qual direção trilhará o Partido Progressista de Xaxim. Já tivemos a saída do partido do então candidato a prefeito, empresário Fábio Cordenonsi e mais recentemente a entrada de Melchior Berté ao governo do PSD. Se o partido efetivar o retorno da aliança com o PSD voltará ao seu status de antigamente, coadjuvante de um partido maior. Já falei......
Trabalho em equipe05/12/18 Não bastasse o gasto com as férias dos servidores e três grandes obras em andamento, chegou mais uma conta para pagar: o reajuste nos preços de materiais de obras iniciadas ainda em 2010. Recurso que não estava previsto e......
Bloco do aumento08/03 O Carnaval até pode ter passado, mas que a folia não parou na quarta-feira de Cinzas, tenham certeza. Na Campina, após divulgação da prestação de contas da administração, ficou evidenciado que......

Voltar para Colunistas