Postado em 29 de Março às 10h46

Telefone mudo

Curiosidade de quem dá aquela espiadinha nas redes sociais foi encontrada em uma página pessoal do vice-prefeito Ivan Marques. O político postou a imagem de um telefone antigo, com um cadeado e a descrição: no meu tempo telefone bloqueado era assim! E mais, vocês duvidam que isso vai voltar? Bom, deixou nas linhas de investigações dos curiosos de plantão de que alguém deve estar com o telefone “grampeado”? O telefone era vermelho, há alguma conexão com a sigla partidária do PT? Alguém não teria pago a conta do telefone por isso a linha ter sido bloqueada? Bom, deixamos as respostas para os universitários.

Para 20 de abril
A grande expectativa com a chegada do mês de Abril é a data da inauguração do ginásio Ivo Sguissardi, de Xanxerê. No dia 20 se completa mais um ano da passagem do tornado pela cidade. Lá se vão quatro anos da tragédia e de espera pela reconstrução de um dos símbolos da destruição. Com a entrada do novo secretário de Esportes, Cultura e Lazer, Ademir Gasparini, a movimentação está grande para que o espaço seja entregue à comunidade no dia 20 de abril.

Ou 1º de Maio
No entanto, caso a inauguração não ocorra no dia 20, outra data prevista é o dia 01º de maio, Dia do Trabalhador. Porém, pelo que se consegue mensurar, é total sorte se a obra estiver pronta para alguma destas data, porque para terminar a obra agora são necessários mais recursos, ou seja, empenho financeiro e aí se tira dinheiro de onde?

Mais recursos
Buscar recursos fora é a alternativa, mas com cenário de contenção de gastos do governo estadual e federal, parece não haver luz neste túnel. Seria necessário buscar forças políticas, empenhos de deputados ou alguma linha extra que disponibilize o valor para conclusão. Vale lembrar que o governo federal destinou, ainda em 2015, R$ 3 milhões para obra. Pois foi conseguido fazer com que o valor ainda fosse insuficiente, seja pela demora na obra, que consequentemente eleva o valor dos materiais, seja por não se tirar alguma coisa do projeto que viabilizasse a conclusão pelo valor inicial.

Falta dinheiro
Por falar em obra, que no senso comum parece morosidade da empreiteira, ou algo assim, vem o Contorno Viário Leste da Campina. Sim, faz pouco tempo que se entendeu que o relapso na falta da alças de contenção de acesso ao contorno, digamos esquecidas pelos engenheiros, só não aconteceu ainda porque são necessários recursos. E quem é que vai pagar? Governo de Carlos Moisés anda fechando todas as torneiras que pode, Xanxerê não tem mais representatividade direta na Alesc. E aí, ficamos como? Amarrados, com uma obra sendo usada pelo tempo.

Quer saber?

No cenário político da Campina, os ventos indicam que haverá mudanças a partir do mês de Maio. Isso mesmo! Mudança de figurões de partidos políticos é o que mais está em jogo. Vamos esperar para ver.

Veja também

Fala Mulher: Ediane Piaseski14/12/18 “Pessoas criam, produzem, inspiram, e merecem Reconhecimento”.  ...
Em obras06/12/18 Quem deve passar o fim de ano com uma boa conquista são os moradores do Bairro Castelo Branco. Os trabalhos estão a mil para pavimentar as ruas do bairro. O pedido era antigo e a necessidade era imensa, até porque o bairro não......
Joimara Camilotti: Impulsionado23/11/18 Impulsionado Quem acha que quartel, batalhão, companhia de bombeiros, polícia militar ou civil não tem reflexo na economia do município, se engana. Logo após a formação e nomeação de novos......

Voltar para Colunistas