Postado em 09 de Janeiro de 2019 às 09h26

Chapecó registra queda nas vendas de Natal

Conforme indicado na pesquisa de Resultado de Vendas, os chapecoenses tiveram gasto médio de R$ 356,58 com o presente de Natal 2018. Esse valor registra queda sobre os R$ 375,44 gastos em 2017, ou seja, de R$ 18,86 a menos. 

Chapecó - O Natal é a principal data para o varejo no ano e nesse período há uma diversidade de produtos que atraem os consumidores, o que torna maior o movimento no comércio, com um considerável incremento de vendas. Na passagem do último Natal, foi realizada em Chapecó a pesquisa de Resultado de Vendas, numa ação conjunta entre o Sindicato do Comércio (Sicom) e a Federação do Comércio de Santa Catarina (Fecomércio).


Conforme indicado na pesquisa de Resultado de Vendas, os chapecoenses tiveram gasto médio de R$ 356,58 com o presente de Natal 2018. Esse valor registra queda sobre os R$ 375,44 gastos em 2017, ou seja, de R$ 18,86 a menos.
O levantamento também questionou quanto ao pagamento das compras. De acordo com a maioria dos chapecoenses, 27,5% optaram por pagar parceladamente, no cartão de crédito, seguindo-se o pagamento à vista no cartão de débito, segundo 25% dos entrevistados.


Outro indicativo foi a realização de pesquisa de preços por parte dos consumidores. Esse tipo de levantamento foi considerado baixo por parte de 42,5% dos empresários chapecoenses entrevistados, enquanto outros 42,5% consideraram que foi razoável.

(fonte: Extra Comunicação)

Veja também

Governo do Estado lança Programa AgroConsciente de incentivo à produção rural sustentável29/11/19 Produzir mais alimentos, de forma mais responsável e sustentável, para atender aos mercados mais exigentes do mundo. Essa é a proposta do AgroConsciente, nova diretriz do Governo de Santa Catarina na elaboração de políticas públicas e ações voltadas para o setor agropecuário. O programa foi apresentado nesta quarta-feira, 20, pelo governador......
FGTS pode movimentar 39 milhões em Chapecó31/07/19 Foto: Marcello Carmargo/Agência Brasil A liberação dos saques de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), anunciada pelo governo federal, pode injetar mais de R$ 39 milhões na economia......

Voltar para Economia