Postado em 03 de Abril de 2019 às 10h50

Governo Sem Papel: uma nova realidade para Santa Catarina

Em 21 de fevereiro, ao assinar digitalmente o Decreto n° 39, o governador Carlos Moisés deu início ao programa Governo sem Papel. 

Florianópolis - Um clique mudou a história da administração pública de Santa Catarina. Em 21 de fevereiro, ao assinar digitalmente o Decreto n° 39, o governador Carlos Moisés deu início ao programa Governo sem Papel. Pelo decreto, a partir desta terça-feira, 2, todos os processos administrativos e documentos produzidos no âmbito da Administração Pública Estadual Direta e Indireta deverão ser cadastrados e tramitados exclusivamente em formato eletrônico, pelo Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos - SGP-e.

Para que Governo sem Papel pudesse ser efetivado, a Secretaria de Estado da Administração desde janeiro deste ano já treinou mais de 1.700 servidores em vários cursos presenciais ou à distância, além de promover adequações na estrutura do SGP-e para suportar novas funcionalidades e modelos diferentes de documentos. Levando em consideração os gastos com impressão de documentos, transporte de pessoas e processos, a projeção é de que o programa gere uma economia estimada em R$29 milhões/ ano.

Conforme acompanhamento da evolução do Governo sem Papel, pela Secretaria da Administração, entre os meses de janeiro e março, o número de processos digitais aumentou cerca de 536% se comparado com o mesmo período do ano passado. Até agora, foram inseridas mais de 7.900 peças, 33.762 documentos digitais e realizadas mais de 1.100.000 tramitações no Sistema de Gestão de Processos Eletrônicos (SGP-e).

“A tendência é destes números aumentarem dia após dia à medida em que mais servidores passem a ser treinados e comecem a usar o SGP- e para a gestão documental”, disse o secretário da Administração Jorge Tasca.

Veja também

CNH com chip é adiada para o fim de 202211/12/18 Anunciado há um ano, prazo inicial previsto pelo Contran era de 1º de janeiro de 2019. Futuro modelo ficará parecido com cartão de crédito...
Conta de luz terá cobrança extra em maio29/04/19 A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) anunciou que a bandeira tarifária no mês de maio vai ser amarela, com custo de R$ 1,00 para cada 100 quilowatts-hora consumido. Vale lembrar que desde dezembro do ano passado a bandeira......

Voltar para Economia