Postado em 22 de Abril às 14h29

Na reta final, 13,9 milhões ainda não entregaram Declaração do Imposto de Renda

Portal DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Até as 11h desta segunda-feira, o órgão havia recebido 16.595.450 declarações das 30,5 milhões esperadas este ano. O prazo para...

Até as 11h desta segunda-feira, o órgão havia recebido 16.595.450 declarações das 30,5 milhões esperadas este ano. O prazo para entrega do documento termina em 30 de abril. A multa para o contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo corresponde a 20% do imposto devido.
As restituições começarão a ser pagas em junho e seguem até dezembro para os contribuintes cujas declarações não caíram na malha fina. Os valores são corrigidos pela variação dos juros básicos da economia (taxa Selic), atualmente em 6,5% ao ano.


Quem é obrigado?

 

  • Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2018. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado.
  • Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • Quem obteve, em qualquer mês de 2018, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem teve, em 2018, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Quem tinha, até 31 de dezembro de 2018, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2018;
  • Quem optou pela isenção do imposto incidente em valor obtido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no país, no prazo de 180 dias, contado da celebração do contrato de venda;
  • Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com educação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado.

Veja também

Programa da Celesc dá 50% de desconto na compra de Eletrodomésticos03/05 Para atender a demanda na procura por eletrodomésticos mais novos e eficientes, oferecidos com desconto de 50% pelo Programa Bônus Eficiente 5, a Celesc lança nesta segunda-feira, 6 de maio, a sua segunda etapa. Serão......

Voltar para Economia