Postado em 21 de Dezembro de 2018 às 10h40

Santa Catarina tem exportação recorde de soja

O complexo soja já responde por 12,6% do faturamento catarinense com as exportações em 2018 

Xanxerê - Mais uma vez, Santa Catarina registra recordes na exportação de soja. O complexo soja já responde por 12,6% do faturamento catarinense com as exportações em 2018 – com um aumento de 43% em relação ao último ano. De janeiro a novembro, os embarques do produto passam de US$1 bilhão.

A verdade é que quase toda produção catarinense de soja está destinada à exportação – 91,2% da última safra foi para o mercado internacional. Este ano, Santa Catarina colheu 2,4 milhões de toneladas do grão e 2,19 milhões de toneladas foram exportadas, um aumento de 19% em relação a 2017.

Nos últimos três anos, as exportações catarinenses de soja, considerando apenas o grão, aumentaram 36%, passando de 1,61 milhões de toneladas em 2016 para 2,19 milhões de toneladas neste ano, com faturamento de US$ 813,6 milhões. Os principais destinos das exportações são China (mais de 90% do total), Irã,Tailândia e Holanda.

Os números foram divulgados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

Safra 2018/19
Santa Catarina espera uma safra de 2,45 milhões de toneladas em 666,3 mil hectares. A produtividade das lavouras catarinenses deve aumentar 2,5% e chegar a 3,7 toneladas por hectare.

Os produtores catarinenses acabaram investindo na produção de milho e o estado terá uma redução de 2,6% na área plantada de soja. O milho deverá ampliar em 7,5% a área cultivada em Santa Catarina. As regiões de Xanxerê, Canoinhas e Curitibanos, incluindo Campos Novos, constituem os maiores produtores de soja em Santa Catarina, somando 388 mil hectares, mais de 58% da área cultivada do estado. 

 

(fonte: MB. Comunicação)

Veja também

Saque do abono salarial do PIS 2018/2019 vai até sexta-feira26/06/19 Os trabalhadores cadastrados no Programa de Integração Social (PIS) têm até sexta-feira (28) para sacar o Abono Salarial do calendário 2018/2019. Os valores vão de R$ 84 até R$ 998, de acordo com a quantidade de dias trabalhados durante o ano-base 2017. De acordo com a Caixa, os benefícios, que totalizam R$ 16,9 bilhões, foram liberados de forma......

Voltar para Economia