Postado em 10 de Maio às 08h31

Municípios não podem contrariar lei federal sobre aplicativos, como Uber e 99

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu ontem(9) que os municípios não podem contrariar a lei federal que...

Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil

O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu ontem(9) que os municípios não podem contrariar a lei federal que regulamentou os serviços de motoristas particulares dos aplicativos Uber, Cabify e 99. A Corte também estabeleceu que qualquer proibição ou restrição aos aplicativos é inconstitucional.

As decisões foram tomadas a partir do encerramento do julgamento sobre a legalidade dos serviços de aplicativos. Ontem (8), por unanimidade, o STF decidiu que os municípios podem fiscalizar o serviço, mas não podem proibir a circulação dos motoristas.

Uber
O Supremo julgou ações contra leis de Fortaleza e de São Paulo proibindo a atuação dos motoristas. O caso foi julgado a partir de ações protocoladas pelo PSL e pela Confederação Nacional de Serviços (CNS).

"No exercício de sua competência para regulamentação e fiscalização do transporte privado individual de passageiros, os municípios e o Distrito Federal não podem contrariar os parâmetros fixados pelo legislador federal e Constituição Federal", decidiu o STF.

Em março de 2018, a Lei nº 13.640 regulamentou a atividade e definiu que o motorista desses aplicativos deve possuir uma versão da Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, que informe que exerce atividade remunerada.

Outros pré-requisitos para obter a permissão são manter em dia o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo e apresentar certidão negativa de antecedentes criminais. Também é exigida do profissional a contratação de um seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT).

Fonte: Agência Brasil

Veja também

Piloto paranaense morre em acidente em prova de arrancadão em Chapecó04/08 O piloto paranaense, natural de Cascavel, Ivan Possamai Junior, 42 anos, morreu na manhã deste domingo quando disputava uma etapa do Campeonato Sul Brasileiro de Arrancada, em Chapecó. O Veículo gol, ano 2001, atingiu 192km/hora durante a prova, mas veio a colidir contra blocos de concreto e um poste de iluminação. O piloto morreu na hora. As causas do acidente não foram......
Balcão Municipal de Empregos de Chapecó está com 163 vagas disponíveis03/07 Nesta semana o Balcão Municipal de Empregos está com 163 vagas disponíveis. Os interessados podem acessar a página oficial www.chapeco.sc.gov.br/balcaodeempregos e conferir as vagas e os requisitos exigidos para cada uma delas.......

Voltar para Geral