Postado em 15 de Abril às 10h50

Papa Francisco pede a estudantes que deixem o vício do celular

Durante discurso para estudantes do instituto público Ennio Quirino Visconti, escola secundária clássica de Roma, o papa Francisco pediu aos jovens, neste sábado (13), no Vaticano, que se "libertem da dependência" do telefone celular, que é "como uma droga."

"Libertai-vos da dependência do celular! Por favor!", clamou Francisco. Ele explicou "que os telefones celulares são um grande progresso de grande ajuda, e é preciso usá-los, mas quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade".

O papa lembrou que "o telefone celular é uma droga" que "pode reduzir a comunicação a simples contatos".

Papa Francisco falou sobre os ataques em Ghouta durante a celebração do Angelus, na Praça de São Pedro, no Vaticano
Papa Francisco disse que "quem se transforma em escravo do telefone perde a sua liberdade". Remo Casilli/Reuters/direitos reservados
"A vida é comunicar e não somente simples contatos", disse Francisco, que também pediu aos estudantes que lutem contra o assédio escolar, que é como "uma guerra", e confessou que lhe dói saber que, em muitos colégios, existe este fenômeno.

Por ocasião da visita da escola ao Vaticano, o pontífice aludiu a um ensinamento de Santo Agostinho, doutor da Igreja Católica, em latim: "in interiore homine habitat veritas" ? "A verdade vive no interior do homem".


Foto: Remo Casilli/Reuters/direitos reservados
(Fonte: Agência Brasil)

Veja também

Municípios não podem contrariar lei federal sobre aplicativos, como Uber e 9910/05 Foto: Marcelo Casal/Agência Brasil O Supremo Tribunal Federal (STF) definiu ontem(9) que os municípios não podem contrariar a lei federal que regulamentou os serviços de motoristas particulares dos aplicativos Uber, Cabify e 99. A Corte também estabeleceu que qualquer proibição ou restrição aos aplicativos é inconstitucional. As......
Casa da Cultura promove intervenções no comércio de Xaxim10/06 “Calma, não somos assaltantes e não queremos roubar, apenas queremos apresentar o melhor e maior ator de Xaxim: João”. Essa frase é entoada em voz alta pelo professor de teatro da Casa da Cultura, Alejandro Abdala, em......

Voltar para Geral