Postado em 28 de Novembro às 14h55

Passos Maia já destinou mais de R$ 2,2 milhões para saúde

Com investimento de 21,60% do orçamento, 6,60% acima do mínimo exigido, município apresentou prestação de contas referentes ao segundo quadrimestre.

  • Portal DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina -

Passos Maia - O município aplicou R$ 2.239.950,24 na área da saúde desde o início do ano até o final de agosto, segundo números apresentados em uma prestação de contas realizada pela Secretaria de Saúde e o setor contábil da Prefeitura na Câmara de Vereadores. O valor é referente aos dois primeiros quadrimestres do ano.


Do total aplicado, Passos Maia chegou a 21,60% da receita destinada à área de saúde, superando em 6,60% o mínimo exigido por lei, que é de 15%. De acordo com os dados, foram R$ 684 mil destinados acima do percentual mínimo para o setor.


A reunião de apresentação do relatório foi acompanhada por vereadores, profissionais da saúde e pessoas da comunidade. Os dados detalharam o montante e a fonte dos recursos aplicados durante o período, especificando todas as ações e serviços realizados pela Secretaria de Saúde.


Além do valor monetário, a prestação de contas apresentou números sobre os atendimentos realizados à população entre janeiro e novembro. Foram 4.677 procedimentos odontológicos, com a confecção de 196 próteses dentárias. Houve mais de 12 mil consultas — média acima de mil por mês. Os atendimentos de fisioterapia chegaram a 1.210. Também foram contabilizados atendimentos de auriculoterapia (189), psicológicos (561) e de enfermagem, incluindo enfermeiras e técnicas, que passaram de 25 mil.


O período teve centenas de consultas pré-natais, testes rápidos e milhares de exames laboratoriais. A reunião também apresentou números da Vigilância Sanitária, atendimentos na farmácia e quilometragem rodada por veículos da saúde — mais de 220 mil km somando todos os carros. As visitas domiciliares feitas pelas agentes comunitárias de saúde chegaram a mais de 20 ao longo do ano.


Os dados foram apresentados pela secretária de Saúde, Nilvania Bortolini de Oliveira, e o contador da Prefeitura, Flávio Roberto Rossi, em cumprimento à Lei Complementar número 141/2012.
 

Veja também

Voltar para Geral