Postado em 11 de Fevereiro às 10h37

Servidora de Lajeado Grande é afastada acusada de não cumprir carga horária de trabalho

Servidora ocupava a função de agente comunitária. 

Lajeado Grande - O prefeito em exercício de Lajeado Grande Rodrigo Barela, afastou servidora lotada no cargo de agente comunitária de saúde, pelo prazo de 60 dias, por supostas irregularidades funcionais, acusada de não cumprir a carga horária de trabalho.

Segundo atendimento registrado na Ouvidoria do Ministério Público de Santa Catarina junto a notícia de fato n. 01.2019.00000687-9, a servidora lotada na função de Agente Comunitária de Saúde, não cumpre a carga horária e não realiza as visitas mensais às famílias atendidas por ela.

De acordo com as informações prestadas, a servidora visita as famílias a cada dois meses, ocasião em que colhe duas assinaturas, de modo a “comprovar documentalmente” que realiza as visitas mensais.

Ainda, consta que a servidora, que também é vereadora, permanece na Câmara Municipal durante o horário em que deveria cumprir o expediente como Agente Comunitária de Saúde.

O município, por intermédio da Portaria n. 55/2019 de 08/02/2019, determinou o afastamento da servidora e instaurou processo administrativo disciplinar para apurar as responsabilidades e possíveis infrações praticadas no exercício das funções e atribuições do cargo, assegurando-lhe o contraditório e ampla defesa.

Veja também

Após reunião com governo, caminhoneiros descartam paralisação23/04 Foto: Tomaz Silva- Agência Brasil Os representantes dos caminhoneiros disseram ontem (22), após uma reunião com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que não haverá paralisação da categoria na próxima segunda-feira (29). Durante a reunião, que durou quase cinco horas, o ministro prometeu reajustar a planilha da tabela do......

Voltar para Geral