Cirino acerta saída do Inter e aguarda documentação para assinar com árabes

Atacante tem acordo por empréstimo encaminhado com Al Nassr e depende apenas de detalhes burocráticos para deixar o Colorado três meses após chegar ao clube

Por Portal DX 28/07/2017 - 17:03 hs

Marcelo Cirino depende de detalhes burocráticos para ofiacilizar de vez sua aída do Inter, apenas três meses após sua contratação, para defender o Al Nassr, dos Emirados Árabes Unidos. Com o acerto já encaminhado, o atacante aguarda a chegada da documentação do clube árabe para assinar o contrato e concretizar a transferência.

O jogador ruma ao Al Nassr com vínculo por empréstimo, com opção de compra definido ao término do contrato. Na tratativa, os árabes irão desembolsar 500 mil dólares (pouco mais de R$ 1,5 milhão), a ser repartidos entre Atlético-PR, clube detentor dos direitos, e o Flamengo, que havia repassado o atleta ao Inter.

Com a negociação avançada, Guto Ferreira deixou Cirino fora das listas de relacionados para as partidas contra o Vila Nova, no último sábado, e o Oeste, nesta terça-feira. O atacante, aliás, sequer integra os treinamentos com os colegas – a exemplo do que ocorreu nesta sexta-feira – e não atua desde a derrota por 2 a 0 para o CRB, fora de casa, quando entrou no segundo tempo, no Estádio Rei Pelé, em 15 de julho, pela Série B.

A diretoria colorada não fez objeções em momento algum. O negócio pode até render uma compensação financeira ao Inter. E ser favorável ao Flamengo, que o repassou ao C. Ainda a confirmar, a transação pode fazer o Rubro-Negro se "livrar" da imcumbência de comprar o atleta do grupo Doyen. Do contrário, o clube carioca paga os 3,5 milhões de euros, mais juros de 10% pelos três anos de empréstimo junto ao Atlético-PR, e divide os direitos econômicos meio a meio com o Furacão.

A diretoria colorada não fez objeções em momento algum. O negócio pode até render uma compensação financeira ao Inter. E ser favorável ao Flamengo, que o repassou ao C. Ainda a confirmar, a transação pode fazer o Rubro-Negro se "livrar" da imcumbência de comprar o atleta do grupo Doyen. Do contrário, o clube carioca paga os 3,5 milhões de euros, mais juros de 10% pelos três anos de empréstimo junto ao Atlético-PR, e divide os direitos econômicos meio a meio com o Furacão.

*Informações ESPN e Globoesporte