Xaxim e Chapecó com encontros regionais do PSD e PSDB

Por Portal DX 17/08/2017 - 09:13 hs

O Final de Semana reunirá em Xaxim e Chapecó toda a cúpula regional de dois partidos que devem ser protagonistas das eleições de 2018 para o governo do estado. PSD e PSDB vêm se organizando e mobilizando a militância de todo o estado em torno de seus projetos e o Oeste é o foco da vez.

PSD em Chapecó
O PSD pretende lotar o pavilhão da Catedral Santo Antônio no sábado ao meio dia com a feijoada do 55 em comemoração ao Centenário de Chapecó. A atividade do Partido Social Democrático (PSD) homenageará os 100 anos de Chapecó, capital do oeste. Em casa, o presidente do PSD em Santa Catarina, deputado estadual Gelson Merisio comandará o evento, junto com o deputado federal João Rodrigues, o presidente do diretório municipal José Cláudio Caramori, os parlamentares da bancada estadual e federal, além de lideranças de todo o grande oeste do estado – prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, presidentes de partidos, filiados, lideranças empresariais e comunitárias.

Marca Registrada
Os encontros do PSD em Chapecó são marca registrada do partido na mobilização de um projeto político de valorização de um nome forte do oeste no cenário político de 2018. O presidente Merisio é o pré-candidato do PSD ao governo em 2018. 

PSDB em Xaxim
Na sexta-feira, as lideranças tucanas de toda a região se reúnem em Xaxim, na sede da ASPUX, para debater a organização do partido para as eleições de 2018. Os filiados do PSDB de Xaxim estão no convite, para o importante evento que premia a organização partidária e a história do PSDB Xaxinense. 

Dois projetos para o governo do estado
O PSD tem um pré-candidato bem definido, Gelson Merisio, parece não ter volta, por mais que existam na região litoral posicionamentos contrários, deve sim ser Gelson Merisio o candidato. O PSDB garante que terá candidato e deve ser Paulo Bauer. O senador parece esquecido da mídia, mas possui história eleitoral. Aparece com números consideráveis nas pesquisas eleitorais.

PMDB de olho
Quem está de olho no projeto do PSDB e quer com certeza os tucanos ao lado, é o PMDB. No evento com Geraldo Alckmin em Florianópolis no último sábado, a presença de Peemedebistas foi em grande número, o que dá a entender que querem uma aproximação. Mauro Mariani fala abertamente que gostaria de disputar a eleição junto do PSDB, os Tucanos por sua vez, não descartam nenhum partido, mas quanto ao PMDB, dizem que seria a hora do partido retribuir a ajuda que o PSDB deu para as eleições de Luiz Henrique, e aceitar apontar um vice para o candidato tucano.

Amin com Merisio
Espiridião Amin cada vez mais demonstra que o caminho do PP é sim junto ao projeto de Merisio. Espiridião garante que não tem mais intenção de colocar o nome a disposição para a disputa, a não ser que seja necessário. O discurso é de que o PP não pode errar novamente.

De nome novo
O que deve ocorrer é mais uma mudança de sigla. O Partido Progressista estuda dois novos nomes, ou apenas “PROGRESSISTAS” ou voltam a se chamar “PDS”, como na verdade são conhecidos popularmente. Amin é um dos que desejam que a nomenclatura volte a ser PDS, para resgatar a história e a tradição partidária.

A história
O atual PP, nasceu como ARENA (Aliança Renovadora Nacional) em 1966 e assim permaneceu até 1979, quando é dado início ao pluripartidarismo no Brasil. A partir da Arena, nascem outros partidos, inclusive o PSD (Partido Democrático Social – 1980 à 1993) O PDS veio a se tornar PPR (Partido Progressista Renovador) até 1995, quando nasceu o PPB (Partido Progressista Brasileiro). No ano de 2003 o PPB se transforma no atual PP (Partido Progressista) e agora novamente deve haver a mudança de nomenclatura.