Quanto falta para a Série A?

Inter entra na reta final e pode atingir meta para acesso em outubro. Será que dá?

Por Portal DX 03/10/2017 - 10:48 hs

Líder isolado com 54 pontos, Colorado precisa vencer quatro de cinco jogos no mês para alcançar os 66 estipulados pelo treinador, a começar pelo Paraná, nesta terça, às 20h30

Da apreensão – e certo temor – pela arrancada oscilante à confiança quase inabalável com a série atual de 10 vitórias em 11 jogos, o Inter tenta controlar a expectativa de ver o retorno à elite nacional cada vez mais concreto em seu horizonte. Líder isolado da Série B com 54 pontos, o Colorado até vê seus jogadores evitarem os cálculos pelo acesso nas conversas de vestiário. Mas o técnico Guto Ferreira projeta somar mais 12 pontos para concretizar o tão sonhado objetivo, que pode ser alcançado ainda em outubro.

Nesta terça-feira, a equipe enfrenta o Paraná a partir das 20h30, na Arena da Baixada, pela 28ª rodada da competição, e abre uma sequência de cinco jogos até o final do mês (veja os compromissos na tabela abaixo). Mesmo que a frieza da matemática ainda não garanta, de fato, a vaga na Série A, com seis partidas a disputar em novembro, o Inter pode atingir e até superar as estimativas do técnico e de outras projeções pelo acesso.

Os cálculos variam e apontam que é preciso somar entre nove e 12 pontos para se garantir na primeira divisão. Após a vitória sobre o Santa Cruz, no último sábado, Guto elevou a meta de pontuação pelo acesso de 63 para 66 pontos. O número estipulado pelo treinador é o mesmo que o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) projeta para assegurar mais de 99% de chances de acesso.

Líder da Série B, o Inter soma 54 pontos, com 66,7% de aproveitamento e ainda é dono da melhor campanha do returno, com sete vitórias e uma derrota – aproveitamento de 87,5%. No cenário de projeção mais elevada, o Inter teria de conquistar 12 dos 15 pontos em disputa, com 80% de aproveitamento, para subir já em outubro.

A exigência reduz em um ponto, se levado em conta o atual rendimento do Vila Nova, quarto colocado, com 46 pontos. Se mantiver o aproveitamento de 56,8%, a equipe goiana somará 65 pontos ao final da Série B, o que demandaria ao Inter mais 11 pontos, ou 73,3% de aproveitamento.

A média de pontuação do quarto colocado da Série B na era dos pontos corridos obriga pontuação ainda menor: 63 pontos. Ou seja: seria preciso somar três vitórias nestes cinco jogos, com 60% de aproveitamento.

Entre tantas projeções, o elenco colorado se blinda para evitar "relaxamento" nesta reta final de competição, com a vaga bastante próxima. Os jogadores até evitam tratar de qualquer cálculo ou estimativa de pontos nas conversas no vestiário para manter o foco jogo após jogo. Há uma mobilização até para manter o nível de atuações mesmo após atingir a meta de 66 pontos.

– A gente sabe que muito se fala em relação a pontos. Falam em nove, 12 para garantir. Pensamos jogo a jogo. Não adianta olhar para o calendário e pensar onde vamos conseguir o acesso e se descuidar do próximo passo. Amanhã (terça), vamos como se fosse final. Se vencer, a gente freia um rival que está bem. É o nosso papo no vestiário - afirma o lateral-esquerdo Uendel.

 

*Globoesporte.com