Chapecoense terá tricampeão da Copa Libertadores pelo caminho

Por Portal DX 21/12/2017 - 07:41 hs

O Nacional-URU está mais uma vez no caminho da Chapecoense, agora pela segunda fase da Copa Libertadores da América de 2018. Em sorteio na noite desta quarta-feira, na sede da Conmebol, no Paraguai, ficou definido que o Verdão do Oeste terá pelo caminho os uruguaios, que acumulam três conquistas da competição nos anos de 1971, 1980 e 1988.

A Conmebol reservou duas datas para as partidas. A primeira partida será no dia 30 ou 31 de janeiro, em Chapecó, enquanto o jogo de volta está agendado para o dia 8 ou 9 de fevereiro, em Montevidéu. Isso ocorre pela Chapecoense estar abaixo dos uruguaios no ranking da Conmebol. 

Oito times passam para a terceira fase, com jogos nos dias 14 e 21 de fevereiro. Caso avance, o Verdão do Oeste encara quem se classificar do duelo Banfield-ARG x Independiente Del Valle-EQU. Se conquistar mais uma classificação, entrará no Grupo 6, ao lado de Santos, Estudiantes-ARG e Real Garcilaso-PER. 

Será a segunda participação da Chapecoense na Libertadores, e a terceira de Santa Catarina - em 1992, o Criciúma esteve presente após conquistar a Copa do Brasil do ano anterior. Esse ano, o Verdão do Oeste enfrentou os uruguaios duas vezes - empate, por 1 a 1, em Chapecó, e derrota, por 3 a 0, no Uruguai. 

Ainda em 2017, a Chapecoense foi punida no Comitê Disciplinar da Conmebol pela escalação irregular do zagueiro Luiz Otávio.  O clube perdeu os pontos da vitória, por 2 a 1, sobre o Lanús, na Argentina, pela quinta rodada do Grupo 7, e viu as chances de classificação se encerrarem. Na ocasião, a Conmebol alegou que o jogador teria de cumprir suspensão por conta da expulsão contra o Atlético Nacional, da Colômbia, na final da Recopa.

Luiz Otávio tinha sido expulso no primeiro jogo da decisão contra os colombianos, cumpriu a automática no confronto de volta, porém, a Conmebol havia o punido com três partidas de suspensão, o que não permitiria a escalação do atleta contra o Lanús. 

Fonte: DC