Bola da vez: Chape tenta repatriar Hyoran, mas tem dificuldades em negociação

Por Portal DX 15/02/2018 - 14:14 hs

inda na busca de um meia, a Chapecoense voltou suas atenções para Hyoran. No Palmeiras desde o ano passado, ele está na lista dos atletas que não foram inscritos no Paulistão e com chances de serem emprestados pela diretoria. Porém, a diretoria do clube catarinense tem entraves na negociação.

Formado na base da Chape, Hyoran deixou o clube no final de 2016, após fazer boa temporada. O objetivo era ganhar projeção em um clube de ponta do futebol brasileiro. Nada feito. O meia ainda não teve grandes oportunidades no Palmeiras, sobretudo pela concorrência do setor, que hoje também conta com Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Guerra.

Por outro lado, o jovem tem o apreço de Roger Machado, que informalmente já admitiu a intenção de dar oportunidade ao atleta, que na análise dele, vem fazendo bons treinos pela equipe.

Em Florianópolis, onde acompanhou a delegação verde e branca para enfrentar o Figueirense, o diretor de futebol João Carlos Maringá revelou o status da negociação com o meia. Segundo o dirigente, a principal dificuldade está na tratativa com o empresário.

- Entendo o Fábio (Baitler, empresário do atleta). Ele pensa que o Hyoran veio da Chape, então melhor ficar no Palmeiras sem jogar ou ir para um time do mesmo nível como o Sport, Atlético-PR. Ele teria sensação de retorno... como se fosse um insucesso no Palmeiras. Não é verdade. Ele está treinando muito bem, impressionando todos, mas é o excesso. Tu acha que vão deixar o Scarpa, o Guerra fora, pelo Hyoran? Não. Mesmo vendo ele barbarizar nos treinos. Está longe, porque se o empresário não quer... Infelizmente é assim - falou em entrevista na zona mista do Orlando Scarpelli.

O dirigente também admitiu a procura por Macnelly Torres, meia do Atlético Nacional. No entanto, a negociação não foi concretizada e ele irá permanecer no clube colombiano.

O nome do Macnely vazou e tentamos, mas paralelo já tentamos mais quatro, cinco nomes. Como é consenso da comissão técnica, do Gilson, meu, do presidente, Rui, torcida, imprensa, todos enxergam que precisamos de jogador para o setor, e estamos trabalhando, procurando, mas as vezes esbarra na questão da grana - disse.

Outro nome especulado, desta vez para o ataque, foi o de Kléber Gladiador. O jogador de 34 anos iniciou sua quarta temporada pelo Coritiba, onde foi rebaixado para a Série B do Brasileiro em 2017. O diretor executivo Rui Costa, no entanto, negou que tenha procurado o atleta.

- Não tem negociação. O Kleber tem contrato com o Coritiba, temos que negociar com eles. É uma grande jogador, tem história, fez um bom campeonato. Trabalhei com ele, conheço. É um jogador interessante, mas não tem negociação - garantiu.

Sem novidades no mercado, a Chapecoense aguarda a recuperação de Canteros, lesionado na primeira rodada do Campeonato Catarinense. Principal jogador da Chape, o meia tem contrato até o final de maio e negocia sua permanência na Arena Condá.