Empresas apresentaram soluções tecnológicas

Empresas apresentaram soluções tecnológicas

Por Portal DX 16/03/2018 - 15:08 hs

Um jogo de xadrez para pessoas com deficiência, soluções em nuvem, sistemas de gestão e equipamentos para medir a energia solar e eólica são algumas das tecnologias expostas na Feira de Soluções Empresariais (Expen), organizada pela Associação Polo Tecnológico do Oeste Catarinense (Deatec) e encerrada nesta sexta-feira, em Chapecó.

Uma estação solarimétrica foi exposta pela Messtechnik. Ela mede a intensidade do sol e do vento para gerar energia. O diretor proprietário da empresa André Telöcken explica que o equipamento é alemão e obedece a rigorosos padrões internacionais. “A qualidade dos equipamentos assegura a fidelidade na leitura, processamento e análise dos dados que irão nortear o planejamento e dimensionamento de um sistema seguro, eficaz e produtivo”.

Na vanguarda das evoluções tecnológicas, mudanças climáticas e da demanda por energia proveniente de fontes renováveis, a Messtechnik atua no segmento energético oferecendo soluções, produtos e serviços para prospecção, medição e análise de potencial eólico e solar. Dá suporte desde a prospecção e instalação, até a operação da planta e energia eólica, bem como assistência técnica especializada.

Um sistema de gestão integrada específico para cooperativas está sendo exposto pela Infogen. O Gescooper permite realizar todas as operações necessárias respectivas a um aplicativo de frente de caixa e integração com o sistema de retaguarda de forma on-line ou off-line. “As cooperativas possuem particularidades, como a comercialização para associados e não sócios. Esse software é preparado para atender ambos os casos. É uma ferramenta simples e de fácil operação para o usuário”, comenta o gerente de projetos Marcelo Capelotto.

Na Expen, a empresa também está lançando o APP do Produtor, um aplicativo multiplataforma que dispõe de aplicações como consulta de saldos, busca de informações detalhadas de contas a pagar e a receber, apresenta dados da produção, cotação de commodities, agenda e promoções. Outra ferramenta que está sendo apresentada é o Gescooper Projetec, uma solução móvel que disponibiliza a vendedores, técnicos e engenheiros agrônomos mais praticidade e facilidade na execução das tarefas diárias. “Participar da Expen é importante para dar maior visibilidade à empresa, além de contribuir para aumentar o relacionamento, criar novas parcerias e gerar negócios”, salientou Capelotto.

SOLUÇÕES EM NUVEM

A migração de ERPs e sistemas críticos para nuvem em pequenas, médias e grandes empresas é o foco da Optidata. De acordo com o diretor Darlan Segalin, também é fornecida consultoria, estrutura e suporte. A empresa possui clientes em todo o Brasil. A sede é em Chapecó, com filial em Florianópolis e as estruturas de Data Centers Compliance Tier III, SSAE 16 & PCI em Curitiba, São Paulo e Miami.

Entre os produtos oferecidos estão ferramentas para migração para a nuvem de sistemas, servidores, e-mails corporativos, armazenamento e compartilhamento de arquivos e proteção de e-mails. As vantagens de possuir os sistemas em nuvem são segurança, alta disponibilidade e redução de custos. “A empresa não precisa investir em softwares e paga uma mensalidade de acordo com o consumo. Além disso, pode focar no seu negócio”, enfatiza Segalin.

A Inova Soluções Tecnológicas está apresentando uma novidade da Furukawa: uma solução de cabeamento para redes de computadores com fibra ótica. Também está expondo o Firewall Sonicwall, uma solução líder no mercado que fornece proteção da rede, segurança contra ataques cibernéticos e criptografia de dados. “Participamos da Expen para mostrar nossas soluções inovadoras, gerar negócios e relacionamento. A organização da feira está ótima e as palestras excelentes”, destacou o diretor comercial da Inova, Mauricio Marin.

JOGO DE XADREZ

O estudante do 5º período do curso de Sistemas de Informação da Unoesc Chapecó, Kaled Weirich Oro, 19 anos, desenvolveu um jogo de xadrez on-line para pessoas com deficiência. Kaled nasceu com paralisia cerebral e joga xadrez desde os sete anos de idade. “Para jogar sempre precisei da ajuda de outra pessoa para mover as peças. Aos 15 anos comecei a participar do Parajasc e percebi que tinha muita gente como eu. Isso faz com que os deficientes não joguem tanto”, relatou o estudante.

Para resolver o problema, Kaled criou o The Freedom Chess, um jogo de xadrez para dar autonomia ao deficiente. As jogadas podem ser efetuadas via voz, teclado ou mouse, além de possuir reprodução auditiva do tabuleiro e elementos da página, garantindo a autonomia da jogabilidade para pessoas com diferentes deficiências. “Criei o jogo nas férias deste ano e a versão disponível ainda está em teste”, comentou Kaled.

O jogo está disponível nos sites https://www.sitedokaled.com/freedom_chess/index.htmlhttps://www.sitedokaled.com/.