Gelson Merisio defende posse de armas para agricultores

Deputado afirma que o Estatuto do Desarmamento não pode servir para deixar desprotegido o cidadão do campo

Por Portal DX 28/03/2018 - 13:00 hs

 

Com a Segurança Pública como principal bandeira, o deputado Gelson Merisio (PSD-SC) tem respondido a várias perguntas sobre o tema nas sabatinas que realiza pelo estado, independente do tamanho da polêmica envolvida na discussão. Uma defesa tem se repetido: Merisio falou durante a sabatina em Araranguá, Xanxerê, Criciúma e Jaraguá do Sul sobre mudanças que tragam mais tranquilidade para os catarinenses que moram nas propriedades rurais.

“Uma coisa é o porte de armas, que precisa ser feito por pessoa com treinamento para circular armado; outra é a posse de arma numa propriedade rural, para que o agricultor possa defender sua família. Os conceitos foram banalizados e se deu ao bandido o poder de fazer um estrago imenso apenas com um canivete, porque sabe que a família está indefesa. Isto precisa ser revisto, afinal, desarmar na plenitude o cidadão de bem e anunciar que não existe armamento é incentivar o meliante”, afirmou.

Merisio defendeu um “tratamento de choque” na segurança pública em Santa Catarina nos próximos três ou quatro anos, quando é preciso “retomar o controle do Estado, não permitir que o crime organizado se estabeleça e controle a sociedade”, explicou. Entre as medidas, Merisio citou o investimento pesado em tecnologia - ele defende que será necessário investir R$ 3 bilhões nos próximos quatro anos - e trazer cerca de cinco mil policiais de volta à ativa, de forma voluntária, mediante incentivos para deixarem a reserva remunerada.

As sabatinas continuam na próxima semana, nas cidades de São Miguel do Oeste e Maravilha, no Extremo Oeste, nos dias 5 e 6 de abril, às 10h. Todas as sabatinas são transmitidas ao vivo e sem cortes na página oficial do deputado: fb.com.br/gelsonmerisio