Servidores de Faxinal dos Guedes terão aumento salarial real além da reposição

Por Portal DX 10/04/2018 - 16:07 hs
Foto: Arquivo
Servidores de Faxinal dos Guedes terão aumento salarial real além da reposição
Prefeito de Faxinal dos Guedes, Gilberto Lazzari

Indo na contramão da grande maioria dos municípios brasileiros, o município de Faxinal dos Guedes proporcionará aos servidores públicos, além da reposição salarial obrigatória neste mês de maio, um aumento real. Em entrevista ao Portal DX, o prefeito Gilberto Lazzari (MDB), destaca que até o momento, Faxinal dos Guedes é o município da AMAI com maior índice de aumento salarial, chegando a 3%.

“Estamos saindo na frente de toda a região, e isso se deve certamente ao empenho de nossa equipe de governo, que fez um primeiro ano de mandato enxuto, e nos proporciona agora a oferecer, além da reposição salarial da inflação – obrigatória por lei – conceder um aumento real de 0,94% aos servidores públicos municipais.

Mas afinal, o que é o aumento real?
Aumento real é o ganho além da inflação do período. A reposição salarial da inflação é obrigatória. Nela, é calculada a porcentagem de inflação do ano (1 de janeiro a 31 de dezembro de 2017) e este percentual é reajustado. Já o aumento, trata-se de um aumento de fato, além do valor da inflação.

Problema com o sindicato
Apesar da afirmação do prefeito Gilberto Lazzari, o Sindicato dos Servidores Municipais estaria supostamente estariam difundindo informações contrárias. “Infelizmente, andam dizendo por aí que o sindicato diz que a administração de Faxinal dos Guedes não quer o bem dos servidores públicos, que não queremos dar os aumentos, quando na verdade estamos concedendo um aumento real (coisa que poucos municípios conseguem fazer na atual crise) e inclusive sentimos por não poder oferecer um aumento maior do que esse que estamos concedendo, devido aos limites prudenciais da lei da responsabilidade”.

“Por questão de princípios, cargos comissionados não terão reajuste”
Em entrevista, Lazzari destacou também que por uma questão de princípios, apenas os servidores públicos concursados receberão o reajuste. “É uma opção baseada em princípios. Nem prefeito, nem vice, nem nenhum cargo comissionado receberá o reajuste. Seria injusto porque 3% de um salário alto como de prefeito ou vice-prefeito tivesse este acréscimo, representaria muito mais do que os servidores que recebem mil reais, por exemplo. Sendo assim, decidimos conceder aumento apenas aos servidores de carreira.

Um suposto estado de greve foi considerado pelas lideranças sindicais. Houve alguma reunião entre a Administração Municipal e Sindicalistas?
“Tivemos sim uma breve conversa. Infelizmente, não como a gente queria, pois a presidente do sindicato não nos permitiu falar muito. Porém o pouco que pudemos falar, é de que seria um outro valor de aumento. Porém ao fazermos outros cálculos, percebemos que era possível conceder este aumento real aos nossos funcionários”, explica.
“Com relação ao estado de greve, todos os funcionários tem direito a greve pacífica, desde que 30% dos serviços básicos não parem. Da mesma forma, nós temos também o direito de descontar dos grevistas o dia faltoso”, destaca o prefeito. “Porém, acredito que os nossos funcionários públicos sabem da real situação do município, e que esta proposta de greve seja de interesse apenas do sindicato. Por parte dos nossos funcionários tenho quase certeza de que nenhuma greve deve acontecer”.