Deputados buscam solucionar problemas na exportação de carne brasileira

Deputados buscam solucionar problemas na exportação de carne brasileira

Fórum Parlamentar Catarinense busca soluções para barreiras impostas pela União Europeia nas exportações da carne brasileira

Por Portal DX 18/04/2018 - 09:15 hs
Foto: Divulgação

Para manifestar a sua preocupação com o setor diante das barreiras nas exportações, em especial de frango, bovina, pescado e mel que estão sendo impostas pela União Europeia, o Fórum Parlamentar Catarinense esteve reunido com o Ministro da Agricultura – Blairo Maggi na tarde desta terça-feira (17). O deputado federal Celso Maldaner, que mais cedo foi para a Tribuna dizer que o Brasil não pode permitir pacificamente que a União Europeia aja desta maneira, pedindo que, se esgotadas as negociações diplomáticas, o Brasil deve retaliar as importações dos produtos deste bloco.  Para ele, os embargos devem ser feitos com os frigoríficos envolvidos em alguma operação, a exemplo da Trapaça, e não toda a cadeia. “Sei que uma guerra comercial não é a melhor forma de resolvermos este impasse, mas não podemos permitir que só o mercado brasileiro e em especial o produtor sofra as consequências”, destacou.   

Ainda durante a reunião, o Ministério da Agricultura retirou a suspensão da BRF e a empresa pode voltar a exportar carne de frango para União Europeia. O anuncio foi feito pelo próprio ministro Blairo Maggi.  A partir de agora, os frigoríficos, que estavam suspensos, estão novamente habilitados a vender carne de frango para o bloco europeu, dependendo ainda de negociações comerciais. 

Na semana passada, uma delegação brasileira liderada pelo ministro da agricultura Blairo Maggi, esteve em Bruxelas, para tratar do assunto. O principal foco da visita foi negociar com a Comissão Europeia que o embargo continue restrito às plantas da BRF investigadas na operação Trapaça e não para toda a cadeia.

Nesta semana a União Europeia irá se reunir para decidir se a barreira para a BRF e as outras empresas será imposta.