Merisio defende cortes radicais na estrutura administrativa do Estado

Merisio defende cortes radicais na estrutura administrativa do Estado

“O Estado ficou tão grande e complexo que hoje ele serve para se auto servir”

Por Portal DX 17/05/2018 - 09:46 hs
Foto: Luis Debiasi

Reduzir os 1.460 cargos comissionados para 200. Essa é uma das soluções práticas do Plano de Reorganização Administrativa, que é a versão preliminar do plano de governo de Gelson Merisio, o pré-candidato ao governo pelo PSD, e que ele tem explicado pelo estado em suas sabatinas regionais com a imprensa local e líderes comunitários. “Os cortes precisam ser mais drásticos. Tem que extinguir esses cargos para entregar mais à população. Com isso, será possível contratar 1.500 policiais. Isso é prioridade", afirmou Merisio durante as sabatinas.

Merisio defende que o Estado ficou tão grande e complexo que hoje ele serve para se auto servir, ao invés de servir o cidadão. “O cidadão do bairro que precisa de uma creche não quer saber se ela é municipal ou estadual. O recurso é público, ele sabe que é o imposto dele. E para fazer essa ação tem que ter uma gestão enxuta”, defendeu.

Esse plano para reconstruir a gestão pública estadual prevê também a extinção de todas as Secretarias Regionais e a redução para apenas dez Secretarias Centrais, hoje são quinze.

A prioridade no plano é para o setor de segurança pública. “Todos os esforços serão para geração de caixa visando investimentos em segurança pública. Em segundo lugar, virá uma atenção especial para o setor saúde, com mais eficiência no recurso aplicado. E a terceira meta é a preocupação com a área social”, explica Merisio.

O deputado destaca que o Estado precisa de tornar mais enxuto, com menos burocracias e gastos administrativos para entregar muito mais em serviços públicos, a essência do Estado. O Plano de Reorganização Administrativa vem sendo estudado há mais de um ano por 10 grupos de trabalho indicados pela direção do PSD, com especialistas em diversas áreas.