Servidores de Xaxim protestam por reajustes atrasados

Cerca de 200 servidores de xaxim, a maioria professores, protestaram na manhã desta segunda-feira (2) em frente à prefeitura. Dentre as reivindicações dos servidores, estão as pendências de reposição salarial de 2017 e 2018

Por Portal DX 03/07/2018 - 08:32 hs

Xaxim – Servidores públicos, em sua maioria professores, levantaram cedo para mobilização em frente à Prefeitura de Xaxim na manhã desta segunda-feira, dia 2. Em frente à prefeitura fechada – devido ao horário diferenciado devido ao jogo do Brasil – cerca de 200 pessoas entre servidores e lideranças sindicais protestaram contra as pendências de reposição salarial referentes aos anos de 2017 e 2018.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Região de Chapecó, o Governo do prefeito Lírio Dagort quis ‘lavar as mãos’ pagando apenas os reajustes do tempo de sua gestão (de janeiro de 2017 até agora) e não honrou outros compromissos da administração municipal, referentes à plano de carreira e resíduos que haviam ficado pendentes da administração de 2016, quando o município tinha Idacir Orso como prefeito. “O Prefeito Lírio mantém uma postura intransigente de não negociar com o Sindicato, pois encaminhou à Câmara uma reposição de 2,53% referente aos meses do seu mandato (1º de janeiro de 2017 a 30 de março de 2018) o que não satisfaz a categoria”, diz a presidente do SITESPM-CHR, Vânia Barcellos.

Protesto em frente à estátua do galo
Em caminhada pelo centro de Xaxim, os servidores pararam para protestar em frente à estátua do Galo, localizada em frente à Cooperativa Central Aurora. “Nada contra o monumento, nem à indústria. Apenas não achamos correta a aquisição de uma estátua em meio à tantas pendências com os servidores.

Reajuste à agentes políticos e comissionados
Outro ponto que desagradou o sindicato foi o tão lutado reajuste dos servidores de carreira, ser estendido à agentes políticos e cargos comissionados. “Não que estes cargos não merecessem reajustes, mas consideramos injusto os servidores de carreira receberem o mesmo reajuste de 2,53% que prefeito, vice e secretários, que já possuem salários altos”.

Ação Judicial
A presidente da entidade complementa dizendo estar preocupada com o futuro do município de Xaxim, já que a dívida do Governo municipal aumenta ano após ano e o Sindicato cobrará na Justiça tudo o que é direito dos servidores. “Já temos uma ação judicial sobre estes reajustes em atraso desde o ano passado. As reivindicações não atendidas de agora entram apenas como um adendo à ação, que pode levar de quatro a seis anos, mas um dia deverá ser paga. Um dia esta conta baterá à porta do município e terá que ser paga independente de quem seja o prefeito. Mas o prefeito não parece se preocupar com isso e deixa uma grande dívida para seu sucessor”.

No período da tarde os manifestantes tentaram conversa com o vice-prefeito Adriano Bortolanza, mas foram informados de que o mesmo não estava na Prefeitura. 
O Sindicato afirma que também foi tentado diálogo com o Secretário de Educação, mas que não foram atendidos. 

A manifestação se encerrou na tarde de segunda-feira, com planos de retornar às ruas após a folha de pagamento do mês de julho. "Caso estes reajustes que são de direito dos servidores não seja pago, no início de cada mês viremos às ruas para manifestar contra a atitude do governo", concluiu a presidente Vânia Barcellos. 

Reivindicações de 2018:
1- Reajuste de 6,81% para todos os servidores;
2- Acréscimo na Regência de Classe aos professores de 2% retroativo a fevereiro/2018;
3- Progressão por Curso e Assiduidade aos professores de 2% retroativo a março/2018;
4- Progressão por Mérito dos servidores de 1% referente a 2018.

Reivindicações de 2017:
1- Resíduo de reposição de 3,47% referente a data-base maio/16 devido aos servidores;
2- Resíduo de reajuste de 4,47% referente a data-base maio/16 devido aos professores;
3- Progressão por Mérito dos servidores de 1% referente a 2017;
4- Acréscimo de 2% a Regência de Classe dos professores referente a fevereiro/2017;
5- Progressão por Cursos e Assiduidade de 2% dos professores referente a março de 2017;
6- Cumprimento da Lei nº 168/2015 que regulamentou aumento de vencimento para os cargos integrantes da equipe de Enfermagem;
7- Pagamento do reajuste aos professores de 7,64% referente ao Piso Nacional do Magistério em 2017;
8- Reposição Salarial aos servidores de 3,99% referente a maio/2017.