Postado em 26 de Março às 15h39

Polícia de Gaspar prende suspeito de estupro, após vídeo circular pela internet

Homem de 50 anos foi detido na manhã desta terça-feira no Bairro Figueira

Gaspar - Um homem de 50 anos foi detido pela polícia de Gaspar na manhã desta terça-feira suspeito de ter cometido o crime de estupro de vulnerável. Ele era procurado desde a noite de segunda-feira, quando um vídeo em que ele aparece supostamente abusando sexualmente de uma mulher ganhou repercussão nas redes sociais.

Segundo o delegado Bruno Effori, as polícias Civil e Militar não tinham conhecimento do caso antes de o vídeo começar a circular. De posse do material, onde o rosto do suspeito e da vítima aparecem nitidamente, o homem foi reconhecido e localizado no Bairro Figueira.

De acordo com Effori, o homem afirmou que a relação teria sido consensual. Ele teria dito à polícia que antes do momento mostrado no vídeo, os dois estavam juntos em um bar. 

Com base nas imagens, o delegado diz que irá pedir a prisão preventiva do suspeito em virtude do histórico do homem, que já tem condenação por estupro. As investigações apontam que o crime ocorreu no dia 15 de março, o que impede a prisão em flagrante, conforme o delegado. Testemunhas que aparecem nas imagens serão ouvidas e podem responder por omissão de socorro, uma vez que a mulher não recebeu amparo e as autoridades não teriam sido acionadas.

A vítima foi identificada pela polícia, mas ainda não foi localizada.

(fonte: NSC)

Veja também

Mulher é baleada no centro de Chapecó03/06 Agora pouco uma mulher foi alvejada com três tiros no Centro de Chapecó, esquina da Getulio Vargas com a Marechal Deodoro, próximo a uma das agências do Itaú. O suspeito chegou fugir em uma moto, mas foi preso e encaminhado a CPP - Central de Plantão Policial. A mulher, de 42 anos, foi encaminhada pelo Samu ao Hospital Regional. Ela estava consciente quando recebeu os......
Poder Judiciário de Chapecó está entre os mais produtivos de 201809/01 Foram 135.531 novas demandas e, no mesmo período, 141.889 processos foram julgados, restando 100.304 causas pendentes hábeis a serem decididas. A produtividade dos magistrados elevou-se 11% em comparação com 2017....

Voltar para Polícia