Postado em 28 de Fevereiro às 09h27

Polícia Civil investiga caso de agressão envolvendo prefeita e vereador de Arvoredo

Políticos registraram boletim de ocorrência um contra o outro por agressão após reunião em gabinete da Prefeitura

Arvoredo - Uma briga na última segunda-feira, dia 25, no gabinete da prefeitura de Arvoredo, é investigada pela Polícia Civil. A prefeita Janete Paravisi Bianchini (MDB) e o vereador Claudemir Solforoso (PSB) registraram boletim de ocorrência um contra o outro, ambos por agressão.

Segundo a delegada Lívia Marques da Motta, responsável pelas investigações, testemunhas devem ser ouvidas a partir desta quinta-feira, dia 28. Ambos foram instruídos a fazer exame de corpo de delito, mas a delegada ainda não coletou os depoimentos pessoalmente.

"Quando ocorreu o fato, não havia ninguém dentro do gabinete além deles. Os relatos registrados têm o início similar: eles estariam em uma reunião, o vereador queria gravar a conversa e a prefeita não deixou. A diferença é que um fala que o outro 'partiu para cima'", diz a delegada.

Na versão da prefeita, o vereador a agrediu com um soco na boca, chegando a quebrar um dente. Ela ainda fala que conseguiu sair da sala e recebeu o auxílio de servidores, que estavam próximos do gabinete.

Em nota, a Prefeitura de Arvoredo diz que "diante da lesão, dos graves abalos morais e psicológicos, a prefeita foi atendida por profissional médico que a afastou de suas atividades, submetida a tratamento medicamentoso, encontra-se em repouso com familiares, impedida de exercer suas atividades por recomendação médica".

Em sessão na Câmara de Vereadores na terça-feira, dia 26, o vereador disse que a prefeita "em ato de desespero o ataca fisicamente e agride a si própria para o acusar", por ser da oposição. Ele também alega agressão por parte dela.

"Os dois já respondem termos circunstanciados. Por parte dele, em razão do gênero e da Lei Maria da Penha, é apto a punição criminal. Nós vamos levantar filmagens e depoimentos que sirvam de elemento de prova", afirma a delegada.

Amai emite nota

A Associação dos Municípios do Alto Irani (Amai) emitiu nesta quarta-feira, dia 27, uma “nota de repúdio” sobre o caso. “Não podemos concordar com ações que de qualquer natureza venham a ferir a integridade física e moral de quem se encontra desempenhando a função pública”, diz parte do texto assinado pela presidente da Amai e prefeita de São Domingos, Eliéze Camachio.

(fonte: G1)

 

Veja também

Clarice Rodigheri Schneider foi a primeira prefeita da região AMAI06/03 Entre as homenageadas na cerimônia de 40 anos da AMAI e destaque na série “Eu, Mulher” lançada pela Associação, está Clarice Rodigheri Schneider, que consolida a força da mulher na política regional já nos anos 90 no recém criado município de Bom Jesus. ...

Voltar para Política