Postado em 31 de Maio às 09h00

Projeto de lei proíbe entrada de agências de modelos em escolas públicas

Portal DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina De autoria do deputado estadual Mauro De Nadal, foi aprovado, na última quarta-feira (29), o projeto de lei que proíbe o ingresso de representantes de...

De autoria do deputado estadual Mauro De Nadal, foi aprovado, na última quarta-feira (29), o projeto de lei que proíbe o ingresso de representantes de agências de modelos nas escolas públicas estaduais.

A proposta evita, além de um possível desvio de atenção, o constrangimento dos alunos bem como de suas famílias, na expectativa exagerada de uma carreira difícil e que necessita, muitas vezes, de um alto investimento financeiro. “Os pais investem um dinheiro que muitas vezes não têm em um projeto que muitas vezes não dá certo, além de levantar na criança uma falsa expectativa de sucesso e sabemos que é uma carreira difícil”, lembra De Nadal.

Mauro De Nadal afirma, ainda, que em algumas situações os pais não estão preparados para suportar as enormes despesas que o cadastramento para o início de uma carreira. “É claro que lá fora, as empresas poderão realizar seu trabalho normalmente, mas não dentro das escolas públicas estaduais”, explica.

O projeto segue para sanção do governador Carlos Moisés.

Veja também

Corte Suprema confirma julgamento de Cristina Kirchner na terça-feira17/05 Foto: Alberto Raggio/Reuters/Direitos reservados A Corte Suprema de Justiça da Argentina confirmou para a próxima terça-feira (21) o primeiro julgamento oral da ex-presidente Cristina Kirchner por corrupção. O juízo oral estava marcado inicialmente para acontecer no dia 26 de fevereiro, mas foi adiado por problemas de saúde de um dos juízes do caso, que......
STF tem maioria a favor da criminalização da homofobia24/05 Foto: Rosinei Coutinho/SCO/STF O Supremo Tribunal Federal (STF) formou ontem(23) maioria de seis votos a favor da criminalização da homofobia como forma de racismo. Apesar do placar da votação, o julgamento foi suspenso e......

Voltar para Política