Postado em 02 de Janeiro de 2019 às 22h17

Esmeraldino assume Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Sustentável

Debruçados sobre os programas e ações da Secretária há pelo menos 25 dias, desde que foi convidado a assumir o cargo, Esmeraldino e sua equipe mapearam os principais pontos fortes e definiram estratégias que irão nortear a nova gestão. 

Uma gestão participativa, com transparência, inovação e voltada para resultados. Com este propósito, o novo secretário, Lucas Esmeraldino, assume a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo. A solenidade ocorreu na quarta-feira (02), no gabinete do Governador, Carlos Moisés da Silva, juntamente com a vice, Daniela Reinehr e demais secretários.


Debruçados sobre os programas e ações da Secretária há pelo menos 25 dias, desde que foi convidado a assumir o cargo, Esmeraldino e sua equipe mapearam os principais pontos fortes e definiram estratégias que irão nortear a nova gestão.

Estruturadas em cinco pilares estratégicos, as ações têm como missão de potencializar e dar visibilidade aos programas existentes. Na visão do novo secretário, a Secretaria e suas áreas vinculadas, terão um papel fundamental frente ao desenvolvimento econômico e turístico de Santa Catarina.

Cinco são os pilares estratégicos: modelo de governança e transparência; acompanhamento de projetos e programas; identidade e apresentação visual; potencialização dos programas de atratividade de investimentos e dinamização de processos.

“Com inovação e uso da tecnologia vamos construir uma gestão participativa, transparente e voltada para resultados que serão permanentemente mensurados, acompanhados de perto”, destacou o secretário.

A SDS que atua em três principais frentes: inovação e tecnologia; empreendedorismo e meio ambiente, agregou também o setor turístico do Estado. Estão sob o guarda-chuva da Secretaria programas como Juro Zero, SC Mais Energia, SC Bem Mais Simples, gestão de Recursos Hídricos e Sólidos e a implantação dos Centros de Inovação.

“A ideia é dinamizar os processos, fazendo o uso da tecnologia e inovação, para desburocratizar os entraves e ampliar a atração de negócios, bem como, a expansão das atividades econômicas instaladas no Estado, fomentando o desenvolvimento e atraindo investidores para o Estado. O setor produtivo e o trade turístico têm um papel fundamental na ampliação de investimentos e atratividade catarinense. Queremos incentivar a indústria moderna, jovens talentos, tecnologia, e a internacionalização do Estado”, destaca Esmeraldino.

A SDS tem ainda uma importante capilaridade no Estado por meio de suas vinculadas: o Instituto do Meio Ambiente (IMA), Instituto de Metrologia de Santa Catarina (IMETRO), Junta Comercial de Santa Catarina (JUCESC), Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina (ARESC) e Santa Catarina Turismo (Santur).


Fotos: Gustavo Amorim/James Tavares

Veja também

Complexo esportivo deve ser licitado em janeiro13/12/18 Com maquete exposta no Centro Administrativo Municipal, complexo esportivo no antigo campo do Botafogo começa a ganhar forma. ...
Incêndio atinge a Catedral de Notre-Dame, em Paris15/04/19 Um grande incêndio atingiu a catedral de Notre-Dame, em Paris, nesta segunda-feira (15), um importante símbolo da cidade. O fogo foi relatado primeiro por usuários em redes sociais. Não está claro ainda o que o causou, mas......
Gincana vai marcar o Dia do Colono e Motorista em Marema09/07/19 Jogar futebol com uma vassoura; derrubar objetos com botoque; debulhar espigas de milho; correr com botas de borracha e com uma perna dentro de um saco. O ‘vassobol’ e demais atividades, vão integrar uma divertida gincana que vai marcar o......

Voltar para Cidades