Postado em 22 de Abril de 2019 às 10h32

Garis iniciam greve no Rio

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Após decisão em assembleia, na quinta-feira (18), de entrar em greve hoje (22), os funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb)...

Após decisão em assembleia, na quinta-feira (18), de entrar em greve hoje (22), os funcionários da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) iniciaram paralisação.
Segundo o representante dos funcionários nas negociações com a companhia, Bruno da Rosa, a categoria, que tem cerca de 20 mil trabalhadores, pede 10% de aumento. “Somos uma categoria tão importante pra cidade e o prefeito apresentou proposta de 3,73% de aumento, enquanto outras empresas ganharam de 6% a 13%. A justificativa do prefeito é que não tem dinheiro pra pagar os trabalhadores”.
Os trabalhadores pedem também que o auxílio creche seja pago para os homens, implantação imediata do novo Plano de Cargos e Salários, extensão do adicional de coleta para todos que realizam este trabalho, inclusão de vigias e agentes de preparo de alimentos no adicional de insalubridade, aumento no tíquete alimentação, entre outros pleitos.
“A gente vem lutando desde 2014 pra atualização do Plano de Cargos e Salários, a prefeitura apresentou cinco datas e não cumpriu nenhuma delas, este ano classificou uma porção muito pequena da categoria”, diz Bruno.
Comlurb
Em nota, a Comlurb informou que vai garantir a prestação dos serviços de limpeza urbana, mesmo com a greve. Segundo a companhia, o desembargador do Trabalho, Angelo Galvão Zamorano, determinou que o Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Município do Rio de Janeiro (Siemaco-Rio) mantenha um contingente mínimo de 60% do efetivo, o que equivale a cerca de 9 mil garis.
Devem ser garantidos “os serviços indispensáveis à segurança da população, notadamente no que diz respeito à coleta domiciliar, limpezas hospitalar, dos logradouros, de desentupimento de ralos e bueiros, limpezas de encostas e preparo de alimentos nas escolas municipais”, segundo a Comlurb.
A decisão também indica que o sindicato “se abstenha de impedir que os trabalhadores que queiram sair com os caminhões de coleta de lixo possam fazê-lo sem ser intimados por piquetes de grevistas”. A multa prevista em caso de descumprimento da ordem judicial é R$ 60 mil por dia.
Nas negociações, a Comlurb propôs reajuste pelo índice de inflação, de 3,73%, inclusive no tíquete refeição/alimentação, que chegará a R$ 736,48 por mês. Também foi oferecida a concessão de insalubridade para os Agentes de Preparo de Alimentos de escolas municipais e a conclusão da implantação do Plano de Carreiras, Cargos e Salários (PCCS), que já beneficiou mais de 3.000 empregados, segundo a companhia.

Veja também

Prefeitura de Cordilheira Alta abre concurso público com 17 vagas02/08/19 Foto: Iunes Ferraz/Diário Data X A Prefeitura de Cordilheira Alta, no Estado de Santa Catarina anuncia Concurso Público com 17 vagas para profissionais de nível fundamental, médio e superior. São disponibilizadas oportunidades para os cargos de: Agente Comunitário de Saúde (1); Agente de Combate a Endemias (1); Analista de Recursos Humanos (1); Assistente......
Prefeitura de Xanxerê flagra novamente descarte irregular de lixo11/09/19 A Secretaria Municipal de Agricultura e Políticas Ambientais novamente flagrou o descarte irregular de lixo em alguns pontos do município de Xanxerê. Desta vez os pontos de descarte foram no bairro Leandro, no Contorno Viário e......
Prefeitura de Xanxerê reinaugura Arena Ivo Sguisssarsdi31/05/19 A solenidade de reinauguração da Arena Ivo Sguissarid, há quatro anos destruída com a passagem do tornado por Xanxerê, aconteceu durante a noite da quinta-feira (30). A comunidade xanxerense, e autoridades, prestigiaram o......

Voltar para Cidades