Postado em 29 de Abril de 2019 às 15h18

Legislativo Xaxinense aprova Moção de Repúdio à Nova Previdência

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Foi aprovada na semana passada a Moção de Repúdio a PEC 06/2019 que na prática representa o desmonte do sistema de proteção social,...

Foi aprovada na semana passada a Moção de Repúdio a PEC 06/2019 que na prática representa o desmonte do sistema de proteção social, criado com o advento da Constituição Federal de 1988. A moção de autoria do vereador Gildomar Michelon foi aprovado por todos.
Gildomar que sempre se mostrou um defensor assíduo dos direitos da classe trabalhadora, declarou que: “Não podemos concordar com a retirada de Direitos Sociais dos Trabalhadores Brasileiros, enquanto continuam sendo destinadas elevadas cifras financeiras, oriundas dos impostos para setores, que não possuem prioridade, e muitas vezes desviados dos cofres públicos, através de atos de corrupção ou por parte daqueles que deixam de recolher impostos ou contribuições previdenciárias”.
Outro ponto que não concorda, é com o fim da aposentadoria por tempo de contribuição, com o fim das aposentadorias especiais, como a dos agricultores e a dos professores, o fim da regra de aposentadoria integral 86/96 que beneficia o trabalhador que começou a trabalhar com menor idade, o fim do salário mínimo com parâmetro da concessão das pensões, o fim na prática do pagamento do PIS/PASEP, a alteração na forma do cálculo das aposentadorias, a implantação do sistema de capitalização, entre outros inúmeros benefícios que serão extintos ou dificultado o acesso com a reforma.
Além disso, o vereador ainda defendeu que a proposta imporá ao povo brasileiro condições, em muitos casos inatingíveis, para a concessão do benefício previdenciário. O vereador defendeu que a reforma da previdência, da forma como está a proposta, é um retrocesso social sem precedentes à população brasileira. Se for aprovada da forma como foi enviada ao Congresso Nacional, voltaremos a tempos anteriores a Constituição de 1988, onde muitos brasileiros morriam antes mesmo de serem beneficiados pela aposentadoria. A reforma será causa de desemprego, precarização dos serviços públicos e caos social, finalizou.

Veja também

Servidoras que batiam ponto e não trabalhavam são afastadas do cargo em Ponte Serrada26/07/19 Duas servidoras da Secretaria Municipal de Saúde de Ponte Serrada foram afastadas das funções sem vencimentos por decisão liminar em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC). As servidoras, agentes comunitárias de saúde, batiam o ponto e iam para casa cuidar de afazeres domésticos. Elas......
Projeto prevê reajuste de 5,58% para servidores municipais de Passos Maia17/04/19 A administração municipal de Passos Maia já encaminhou para a Câmara de Vereadores o projeto que prevê um reajuste de 5,58% nos salários dos servidores públicos municipais. O texto deu entrada nesta semana no......

Voltar para Cidades