Postado em 19 de Novembro de 2021 às 08h09

Deputada pede audiência pública sobre passaporte sanitário em SC

PORTAL DX - O melhor da informação da Região Oeste de Santa Catarina Durante a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) , a deputada Ana Campagnolo (PSL) apresentou um requerimento para...

Durante a reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) , a deputada Ana Campagnolo (PSL) apresentou um requerimento para realização de audiência pública, a partir da relatoria que emitiu de um Projeto de Lei que trouxe a discussão sobre a apresentação de carteira de vacinação em Santa Catarina. O PL 317/2021 é de autoria do deputado Felipe Estevão (PSL) e dispõe sobre a proibição da exigência de apresentação do cartão de vacinação contra a Covid-19 para acesso a locais públicos ou privados em toda Santa Catarina. Campagnolo alegou ser importante ouvir entidades, autoridades e cidadãos a respeito do assunto.

-Temos outros projetos com teor parecido, então acho que é o momento para debatermos o assunto-, declarou. O pedido foi acatado e aprovado por unanimidade dos membros da comissão. Na continuidade da relatoria, Ana pediu diligenciamento a dois Projetos de Lei. São eles: o PL 413/2021 e o PL 410/2021, ambos de autoria da deputada Paulinha (sem partido). O primeiro PL institui no âmbito da administração pública direta e autárquica, o programa de arbitragem como meio de resolução de conflitos relativos a direitos patrimoniais disponíveis e adota outras providências.

A segunda matéria proíbe que planos e seguros privados de assistência à saúde exijam consentimento do companheiro para a aplicação de métodos contraceptivos em mulheres casadas, em união estável ou qualquer forma de relacionamento afetivo. A deputada também devolveu um voto vista pela admissibilidade de emenda do PL 309/2020, de autoria do deputado Ismael dos Santos (PSD). A pauta estabelece a reserva de vagas para mulheres em situação de vulnerabilidade econômica decorrente de violência doméstica e familiar, nos editais de licitação que visem à contratação de empresas para a prestação de serviços continuados e terceirizados, no âmbito da administração pública estadual direta, autárquica e fundacional. A matéria recebeu uma Emenda Substitutiva Global em Plenário, mas foi rejeitada pela relatoria da deputada Paulinha. Diante do parecer pela inadmissibilidade, Campagnolo pediu vistas e apresentou voto divergente da relatora.

(fonte:Alesc)

Veja também

SC terá programas voltados ao jovem agricultor e ao ciclismo de montanha11/07/21 O Poder Executivo transformou em lei dois projetos que criam programas voltados ao incentivo da permanência dos jovens no campo e à prática de ciclismo de montanha. As normas foram publicadas nesta semana no Diário Oficial do Estado (DOE) e já estão em vigor. A Lei 18.152/2021 institui o Programa Jovem Agricultor, proposta pela deputada Luciane Carminatti (PT). O......
Participantes de audiência criticam exigência de passaporte sanitário03/12/21 Participantes criticaram a exigência do passaporte vacinal durante audiência pública da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) realizada na tarde de quinta-feira (2), na Assembleia Legislativa, para debater o......

Voltar para Política